Tamanho da fonte: -A+A

A Epson acaba de implantar no Brasil seu programa de coleta de cartuchos e fitas.

A iniciativa, que dá continuidade ao Plano Visão Ambiental 2050, lançado no ano passado pelo Grupo Seiko-Epson, encaminha os cartuchos para impressoras e multifuncionais jato de tinta e as fitas para impressoras matriciais produzidos para destinos ecologicamente corretos, como o reaproveitamento em forma de matéria-prima para a indústria cimenteira.

As bases do Programa são os Centros de Serviço Autorizado Epson. São mais de 130 lojas em 26 estados brasileiros, que ficarão responsáveis por receber os cartuchos e as fitas usadas.

O Plano Visão Ambiental 2050 compreende todas as unidades mundiais do Grupo Seiko-Epson. A meta do projeto é reduzir drasticamente o consumo de energia e as emissões de CO2 nas operações.

As impressoras jato de tinta da empresa, por exemplo, já cortaram este consumo em 75% nos últimos quatro anos. Já no caso dos projetores a economia chega a 90%.

Em todo o mundo, o grupo japonês Seiko-Epson Corporation emprega quase 90 mil colaboradores. No Brasil, a companhia iniciou suas operações em 1984 e é a pioneira na produção de impressoras com tecnologia a jato de tinta no país. Em 1997, inaugurou sua fábrica em Barueri, ocupando uma área de 19 mil m².