EMC mira aquisição para duplicar no Brasil

23/02/2011 17:05

A EMC Corporation pretende fazer uma aquisição no Brasil este ano.

Na semana passada, o vice-presidente do conselho de administração da empresa, William Teuber, que responde por projetos de expansão nos países emergentes, se reuniu com executivos da companhia e empresas brasileiras para bater o martelo sobre o projeto de investimento de longo prazo no país, informa o Valor Online.

O VP William Teuber

Tamanho da fonte: -A+A

A EMC Corporation pretende fazer uma aquisição no Brasil este ano.

Na semana passada, o vice-presidente do conselho de administração da empresa, William Teuber, que responde por projetos de expansão nos países emergentes, se reuniu com executivos da companhia e empresas brasileiras para bater o martelo sobre o projeto de investimento de longo prazo no país, informa o Valor Online.

Segundo ele, as perspectivas de crescimento econômico do Brasil não deixam dúvidas de que é o momento para investir, mesmo com a taxa de juros alta.

Em 2010, a receita global da EMC cresceu 21%, para US$ 17 bilhões, e o lucro líquido subiu 75%, para US$ 1,9 bilhão.

Para 2011, o executivo prevê faturamento de US$ 19,6 bilhões, com lucro líquido de US$ 2,4 bilhões.

Hoje, 53% da receita da EMC tem origem nos EUA, mas a companhia quer mudar esse quadro, e para isso, nos últimos dois anos, decidiu reforçar a atuação nos países emergentes, onde o desempenho tem sido, em média, duas vezes maior que a média global na área de armazenamento.

Em dezembro do ano passado, a companhia divulgou meta de dobrar sua operação brasileira dentro de três anos. A estratégia inclui a liberação de recursos, inclusive para aquisições, e também a ampliação da fabricação local de equipamentos.

A ideia é passar a manufaturar no país as linhas Data Domain, de deduplicação de dados; e Greenplum, que contempla soluções de inteligência analítica, resultado de uma aquisição realizada em junho passado.

Atualmente, a EMC produz no país, via parceiros, as linhas de storage e backup.

Nos planos futuros, porém ainda sem prazo definido, também há a intenção da EMC de trazer um centro de excelência para cá.

A matéria do Valor pode ser conferida na íntegra pelo link relacionado abaixo.
 

Veja também

EMC projeta dobrar no Brasil em três anos

A EMC pretende dobrar sua operação brasileira dentro de três anos.

Conforme declarou ao Reseller Web o diretor-geral da subsidiária nacional da companhia, Carlos Cunha, uma estratégia para liberação de recursos focados na concretização desta meta deverá ser definida no início de 2011.

Brasileiro assume serviços da EMC na AL

Christiano Lucena, que até agora atuava como diretor de Serviços Globais da EMC para o Brasil, acaba de assumir a direção da mesma divisão para toda a América Latina.

O executivo continuará baseado no Brasil, mas seu posto local será assumido por Leonardo Araújo, que ficará responsável pela direção de iniciativas técnicas de pré e pós vendas de serviços.

EMC compra Isilon Systems por US$ 2,25 bi

Deve ser finalizada até o final do ano a compra da Isilon Systems pela EMC por US$ 2,25 bilhões. Os conselhos das duas empresas aprovaram o acordo.

Segundo a Computerworld, os produtos de NAS (Network Attached Storage) da Isilon e da EMC deverão oferecer uma plataforma de baixo custo e capaz de ser ampliada, graças ao acordo.

EMC registra elevação de 61% em lucro

No quarto trimestre de 2010, a EMC Corporation reportou uma alta de 61% nos ganhos, com lucro líquido de US$ 628,6 milhões (US$ 0,29 por ação).

Em 2009, o resultado foi de US$ 390,6 milhões (US$ 0,19 por ação), para o mesmo período.

Lucro da EMC sobe 58% e soma US$ 472 mi

A EMC obteve receita consolidada de US$ 4,21 bilhões no terceiro trimestre de 2010, aumento de 20% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Já o lucro líquido GAAP subiu 58% ano sobre ano, chegando a US$ 472,5 milhões, ou US$ 0,22 por ação.

No acumulado do ano, a companhia registrou fluxo de caixa operacional e fluxo de caixa livre recordes de US$ 3 bilhões e US$ 2,2 bilhões, um aumento de 31% e 22%, respectivamente, ante o mesmo período de 2009.

Cisco, EMC, Orange e VMware juntas em cloud

Cisco, EMC, Orange Business Services e VMware acabam de se unir em uma aliança global batizada de Flexible 4 Business. Juntas, as companhias irão oferecer uma solução de serviços integrados para cloud computing.

Inicialmente, o portfólio contará com infraestrutura como serviço (IaaS), incluindo serviços de nuvem privada e back-up, e software como serviço (SaaS), com ferramentas de segurança e comunicação unificada.

Sonda faz aquisição na Argentina

A chilena Sonda pagou US$ 6,3 milhões por 100% da provedora argentina de terceirização de TI Ceitech.

De acordo com nota da Sonda, a Ceitech é líder de mercado na Argentina, com suportando a infraestrutura de TI de mais de 90 mil usuários espalhados por mais de 2 mil pontos em todo o território argentino, onde tem 100 bases.

Cyberlynxx: R$ 22 mi em 2010 e às compras

A integradora de TI Cyberlyxx fechou 2010 com faturamento de R$ 22 milhões, 15% acima do atingido em 2009.

Além disso, a empresa obteve o maior volume de vendas da sua história, alcançando cifra superior a R$ 40 milhões.

Entre as regiões de maior representatividade no faturamento da companhia estão São Paulo, com faturamento 55% acima do registrado em 2010, e Rio de Janeiro, com novos projetos relacionados à tecnologia empregada nas Olimpíadas e Copa do Mundo.

Dell pode comprar AMD

A Dell estaria em vias de lançar uma oferta para compra da AMD.

Os rumores, incitados por uma reportagem do jornal norte-americano Barron's, foram reforçados por outra publicação, esta da Bloomberg, na qual especialistas da área de TI avaliam a aquisição como “plausível".

Para os analistas ouvidos pela Bloomberg, a AMD não dispõe, hoje, de um time de gestão, fator que contribuiria para a possibilidade de venda para a Dell.

BuscaPé compra 70% da Navegg

O BuscaPé comprou 70% de participação na empresa de otimização de resultados na internet Navegg, informa o site da Exame nessa terça-feira, 15.

Fundada em 2009, no Paraná, a Navegg oferece uma ferramenta que desenha o perfil demográfico, interesses e intenções de compra dos internautas a partir do histórico de navegação do usuário.

Os serviços da empresa possibilitam a entrega de conteúdo e ofertas segmentadas aos perfis traçados.

PwC: fusões e aquisições abrem ano aquecidas

Relatório da PwC sobre o mês de janeiro de 2011 aponta que o movimento de fusões e aquisições segue aquecido no início deste ano, após os recordes históricos de 2010, com 791 transações.

Segundo a auditora, o volume total do primeiro mês do ano ficou 16% abaixo do registrado no mesmo período em 2010. Ainda assim, as 53 negociações anunciadas até 31 de janeiro seguem acima da média mensal dos últimos cinco anos – 47.