O VP William Teuber

A EMC Corporation pretende fazer uma aquisição no Brasil este ano.

Na semana passada, o vice-presidente do conselho de administração da empresa, William Teuber, que responde por projetos de expansão nos países emergentes, se reuniu com executivos da companhia e empresas brasileiras para bater o martelo sobre o projeto de investimento de longo prazo no país, informa o Valor Online.

Segundo ele, as perspectivas de crescimento econômico do Brasil não deixam dúvidas de que é o momento para investir, mesmo com a taxa de juros alta.

Em 2010, a receita global da EMC cresceu 21%, para US$ 17 bilhões, e o lucro líquido subiu 75%, para US$ 1,9 bilhão.

Para 2011, o executivo prevê faturamento de US$ 19,6 bilhões, com lucro líquido de US$ 2,4 bilhões.

Hoje, 53% da receita da EMC tem origem nos EUA, mas a companhia quer mudar esse quadro, e para isso, nos últimos dois anos, decidiu reforçar a atuação nos países emergentes, onde o desempenho tem sido, em média, duas vezes maior que a média global na área de armazenamento.

Em dezembro do ano passado, a companhia divulgou meta de dobrar sua operação brasileira dentro de três anos. A estratégia inclui a liberação de recursos, inclusive para aquisições, e também a ampliação da fabricação local de equipamentos.

A ideia é passar a manufaturar no país as linhas Data Domain, de deduplicação de dados; e Greenplum, que contempla soluções de inteligência analítica, resultado de uma aquisição realizada em junho passado.

Atualmente, a EMC produz no país, via parceiros, as linhas de storage e backup.

Nos planos futuros, porém ainda sem prazo definido, também há a intenção da EMC de trazer um centro de excelência para cá.

A matéria do Valor pode ser conferida na íntegra pelo link relacionado abaixo.