Pesquisa realizada pela IMS aponta que os tablets com o sistema operacional Android devem roubar fatia de mercado do iPad em 2011.

Na avaliação da IMS, o Android terá 15,2% do mercado em 2011, aumentando para 28,4% em 2015.

Dados da Gartner indicam que a Apple domina 95% do mercado de tablets.

A força do Android se deve à diversidade de fabricantes. Conforme a IMS, mais de 15 empresas devem comercializar tablets com base no Android até meados do ano que vem, incluindo Samsung Electronics, Acer, Cisco Systems e Dell.

Previsões da Samsung apontam para um total de 1 milhão de unidades comercializadas do tablet Galaxy TAB, ainda este ano. O aparelho, com Android 2.2, começa a ser vendido no Brasil neste mês pela Claro, TIM  e Vivo.

"A disponibilidade do Galaxy por meio de operadoras móveis como a norte-americana AT&T rapidamente impulsionará a presença do Android no mercado de tablets", afirmou Anna Hunt, analista da IMS e responsável pelo estudo, à agência Reuters.

A empresa de pesquisas iSuppli prevê vendas de 15,6 milhões de tablets este ano, sendo que 13,8 milhões de unidades serão representadas pelo iPad. No ano que vem, o volume de tablets deve alcançar 57,3 milhões, enquanto o iPad deve responder por 43,7 milhões de unidades.

O estudo da IMS não é o único a apostar no Android. O próprio cofundador da Apple Steve Wozniak declarou a um jornal holandês que deve ser a plataforma Google, e não o iOS dos iPhones, o sistema operacional dominante nos smartphones. O motivo da previsão: “celulares Android têm mais recursos (que o iPhone)”.

Segundo a Gartner, o Android já ultrapassou o iOS na participação mundial do mercado de semartphones para o 3T10.

O sistema operacional móvel do Google aparece com 25,5% de mercado, com a Apple logo atrás (16,7%). O Symbian, da Nokia, é o líder, com 36,6% de marketshare na telefonia móvel mundial.