Tamanho da fonte: -A+A

A mineira MXT Industrial, com sede em Betim, é a responsável pelo primeiro tablet 100% nacional.

Chamado de i-MXT, o modelo deverá custar entre R$ 1,6 mil e R$ 2 mil.

Mas, conforme declarou o diretor-executivo da empresa, Etiene Guerra, em entrevista ao site Convergência Digital, o modelo pode baratear em até 30%, caso as promessas de desoneração do governo federal se cumpram.

Segundo Guerra, o foco da empresa é o mercado corporativo, oferecendo produção e mobilidade.

“Temos na mira empresas que adotam forças de vendas, por exemplo. O produto também tem todas as condições de atender às escolas”, disse Guerra, ao Convergência.

O primeiro cliente da MXT será a Polícia Militar de São Paulo, que num prazo de três meses deve receber peças do primeiro lote, que produzirá 3 mil equipamentos.

O i-MXT tem 512 MB de memória RAM, processador de 800 MHz, 512 MB de armazenamento flash, memória expansível para 32 GB com microSD.

Confira mais detalhes sobre o produto na matéria do Convergência Digital e no site da empresa, nos links relacionados abaixo.