A Ceitec iniciou a produção comercial do chamado chip do boi, através de um acordo de fabricação com a alemã X-FAB Silicon.

O dispositivo, que usará tecnologia RFID para fazer o rastreamento de animais no Brasil, começou a ser desenhado em Porto Alegre em 2007.

Em nota enviada à imprensa, o Ceitec não revela a quantidade encomendada, o preço previsto ou o prazo de lançamento, previsto para “em breve”. A demanda anual é estimada pela estatal federal em 1,5 milhões de unidades para 2012.

Durante a fase de testes do produto, em 2009, o então presidente do Ceitec, Eduard Weichselbaumer, prometeu entregar a unidade por um preço até 60% menor do que os concorrentes importados, então na faixa de R$ 8 o brinco.

Na sua nota, o Ceitec afirma que o acordo com os alemães inclui transferência de tecnologia e que o lançamento é o “primeiro semicondutor desenvolvido em uma empresa nacional que alcança volume de produção em instalações de classe mundial”.

“Isso demonstra a capacidade do país de produzir tecnologia de classe mundial, além de estabelecer as bases para uma indústria com crescimento sustentável", destaca o presidente da Ceitec, Cylon Gonçalves da Silva.

O Chip do Boi é o primeiro lançamento com tecnologia de RFID do Ceitec. Outros dois produtos devem entrar em produção em escala comercial para 2012.