Tamanho da fonte: -A+A

Com as novas aquisições em São Paulo – da rede de revendas da Apple MyStore, comprada em dezembro – o Grupo Herval quer dobrar, de novo, a participação dos negócios com TI em 2012.

Nesse ano, a Herval já passou de 10% para 20% nos itens com tecnologia.

Na carona do consumo
Segundo Germano Grings, diretor e responsável pelo segmento Varejo dentro do Grupo Herval, as tendências de consumo devem ajudar no crescimento da empresa na área.

“Hoje se fala muito em mobilidade e os clientes vão gastar muito com isso”, diz Grings.

Os gastos do “ser humano conectado”, como se refere Grings, não se resumirão aos computadores (notebooks, netbooks e desktops), mas incluirão principalmente os dispositivos móveis, como “iPod Touch, iPhone e o iPad”, prevê o executivo.

Por isso, a expansão da divisão Apple é uma das principais partes da estratégia de investimento de R$ 80 milhões previsto pela Herval para o setor de varejo até 2012.

Fatia corporativa
Além dos ganhos com os usuários finais, a empresa tem bastante força no segmento corporativo de TI, com clientes como Gerdau, Grupo RBS e Petrobras. Apenas com o programa Professor Digital, foram 20 mil notebooks vendidos. No total, foram 50 mil notebooks financiados pelo governo do estado.

MyStore, mais compras
Junto com a marca MyStore – cuja manutenção ou troca pela iPlace, própria da Herval, ainda está em definição – o grupo Herval leva sete lojas e 130 funcionários.

Uma das primeiras ações da Herval junto à MyStore será a qualificação para o atendimento.

“É um cenário muito bom, já pronto. Eles têm uma ótima sinergia que ser rentabilizada por nós para mais que dobrar a fatia de TI no próximo ano”, fala o diretor.

Grings ressalta que a atenção a novos players do mercado que poderiam ser comprados continua no Grupo, mas novas aquisições terão que caber no bolso.

“Não se pode fechar a porta pra nada. Mas às vezes os desejos são ilimitados, mas os recursos, têm limite”, arremata Grings, cuja formação é na área de TI.

Força na TI
Além da marca iPlace, o Grupo Herval tem seis HP Stores, especializadas na linha da fabricante norte-americana, e a rede de informática Taqi.

Nesse ano, o Grupo Herval comprou a caxiense TVD, revenda da HP atuante tanto no mercado corporativo como no de consumidor final, por meio de HP Stores localizadas em Porto Alegre, Caxias do Sul e Curitiba, conforme revelado pelo Baguete Diário.

Com a compra, o Grupo Herval fortalece a Herval Tech, revenda HP da companhia que abriu as portas em 2007 com foco no mercado do vales dos Sinos, Paranhana e Caí, onde estão cidades como Canoas, Novo Hamburgo, Dois Irmãos, Campo Bom e Três Coroas.

A aquisição é mais uma alteração no mercado de revendas HP no Rio Grande do Sul. A primeira delas  foi entrada da Ação, tradicional parceira IBM, em outubro de 2010.

Para este ano, o faturamento projetado é na casa dos R$ 2 bilhões. Como um todo, o Grupo Herval terá um aumento de 30% em comparação com 2010, em todas as suas áreas.