O CEO da AMD, Dirk Meyer, pediu demissão.

O anúncio oficial ao mercado foi feito pela empresa no final da tarde de segunda-feira, 10.

Com a saída de Meyer, quem assume o posto é o VP Sênior e CFO da companhia, Thomas Seifert. Entretanto, a AMD já cricou um "comitê de busca" para procurar um novo CEO.

Meyer assumiu como CEO da AMD em julho de 2008, em um momento em que a empresa acabava de registrar prejuízo maior do que o esperado no trimestre, além de amargar uma desvalorização de suas ações, que chegaram a cair 9% após o anúncio dos resultados trimestrais.

Na época, a empresa registrou prejuízo líquido de US$ 1,19 bilhão, ou US$ 1,96 por ação, comparado ao prejuízo líquido de US$ 600 milhões registrado no mesmo período de 2007.

Em uma estratégia que visava a retomar o crescimento e impulsionar a valorização das ações, Meyer sucedeu Hector Ruiz, tendo como missão auxiliar na retomada.

Os números mais recentes divulgados pela AMD, porém, seguem mostrando prejuízo.

No terceiro trimestre de 2010, a companhia anunciou  prejuízo líquido de US$ 118 milhões, ante perda de US$ 128 milhões registrada no mesmo período de 2009.

Apesar disso, a receita da fabricante de processadores ficou acima das expectativas de analistas de mercado naquele trimestre, resultando em US$ 1,62 bilhão, alta de 16% ano/ano.

Já Seifert, que agora fica de CEO interino, entrou na companhia em 2009. O executivo vem de mais de 20 anos de mercado em cargos de gestão financeira.