A Intel anunciou nessa terça-feira, 4, uma nova família de processadores com os transistores 3-D Tri-Gate de 22 nm (nanômetros).

O novo modelo pode ser utilizado na fabricação de processadores para dispositivos móveis, como smartphones ou tablets.

Chamada de Ivy Bridge, a série utiliza a metade da energia gasta pelos modelos anteriores, de 32 nanômetros. Além disso, segundo a empresa, diminui o custo por transistor e melhora o desempenho.

Além dos portáteis, computadores e televisores inteligentes estão na mira da fabricante com o lançamento.

Segundo a Intel, em função do menor uso de energia na capacidade de processamento, é possível que os componentes possam aumentar a duração da bateria dos dispositivos que equiparem.

Outra virtude destacada pela Intel é a performance do transistor, que seria 37% melhor em aplicações de baixa voltagem que o seu antecessor de 32 nm.

Modelos Sandy Bridge também devem ser desenvolvidos com os novos transistores ainda em 2011.

Durante a apresentação da nova família, a Intel fez questão de corroborar a Lei de Moore, regra da eletrônica que leva o sobrenome do cofundador  da empresa.

De acordo com a teoria, o ritmo de evolução dos transistores dobra a cada dois anos, e cada vez mais os componentes se tornam menores, mais baratos e mais eficientes.