A rede de ensino de idiomas brasileira Wizard vai abrir mil unidades na China até 2020, com o objetivo de aumentar o faturamento em 40% já nos próximos cinco anos.
 
De acordo com o contrato firmado com o conglomerado empresarial chinês Intercontinental Group, a Wizard será responsável por 80% dos investimentos para a abertura das primeiras dez unidades, o que deve ocorrer até o fim de 2010.

As primeiras dez escolas serão de propriedade e administradas pela própria rede, que fará um investimento de R$ 5 milhões. Depois, a previsão é crescer pelo modelo de franquias.

“A China se desenvolveu muito rapidamente e se tornou uma potência mundial. E, quanto maior a economia de um país, maior a demanda por cursos de idiomas.”, explica Carlos Wizard Martins, presidente da Wizard.

A Wizard já conta com unidades nos Estados Unidos, Japão, México, Inglaterra e Irlanda.

No final de outubro, a empresa inaugura também sua primeira unidade na Colômbia, marcando o início de um projeto de expansão da empresa na América do Sul. Até 2010 serão abertas outras três unidades no país.