Tamanho da fonte: -A+A

Os passaportes americanos passam a ser emitidos a partir de outubro de 2006 com um microchip RFID para identificação dos passageiros nos aeroportos por radiofreqüência. O uso da tecnologia faz parte das novas medidas de segurança do governo contra atos terroristas.

O dispositivo vai transmitir informações dos passageiros para as autoridades como nome, nacionalidade, sexo, data de nascimento e foto digitalizada por antenas instaladas dentros dos aeroportos. Os documentos poderão incluir também impressões digitais ou características físicas da íris.

Representantes do governo americano informam que o objetivo da nova tecnologia nos passaportes não é rastrear as pessoas, mas permitir que as autoridades saibam se o passageiro chegou ao seu destino final, fornecendo informações sobre embarque e desembarque. O sistema também vai inibir fraude dos documentos.