De acordo com levantamento divulgado este mês pelo movimento "Todos Pela Educação" com base em dados do governo federal, um terço dos alunos gaúchos chega ao Ensino Médio mais velho do que deveria, devido ao atraso escolar. 
 
O estudo ainda revela que a distorção entre a idade dos estudantes e a série que frequentam é seis vezes maior na rede pública do que nas escolas particulares do estado. 
 
Como resultado, o Rio Grande do Sul ocupa posições modestas no ranking nacional. Na média de todas as redes públicas e privada, o atraso atinge 22% dos estudantes gaúchos no Fundamental e 32% no Médio. 
 
Nessas redes - média dos estabelecimentos federais, estaduais e municipais -, 35% dos alunos não estão na série em que deveriam, o que deixa o Estado em 11º lugar no ranking nacional. 
 
Na particular, o desempenho é seis vezes melhor - 5,9% -, mas os gaúchos ainda ocupam apenas a sétima posição na comparação com o mesmo sistema das demais regiões.
 
Para o secretário estadual da Educação, José Clóvis de Azevedo, o baixo índice de aprovação escolar no Estado – inferior a 70% no Ensino Médio –, é o principal responsável pelo cenário.
 
Confira a matéria completa da ZH no site da Agenda 2020 no link relacionado abaixo.