Rogério Tostes, diretor de relações com investidores da TIM. Foto: divulgação.

A TIM anunciou nesta quarta-feira, 31, os números de desempenho da empresa no terceiro trimestre de 2012, contabilizando um lucro de R$ 318 milhões no período.

Conforme a operadora, a receita bruta cresceu mais de 10% e ultrapassou a marca dos R$ 7 bilhões, enquanto a líquida R$ 4,7 bilhões, um aumento de 8% no trimestre.

A companhia atribui o resultado a adoção smartphones e webphones, que representa 39% da base total de clientes. A TIM registrou um aumento superior a 17% na base total de clientes, que já chega a 69,4 milhões, sendo 59,1 milhões no segmento pré-pago.

No balanço do período, a operadora registrou o provisionamento de processos administrativos na Anatel, entre 2007 e 2009, uma probabilidade de perda de R$ 26,1 milhões, afetando o resultado do período.

INCIDENTE

Segundo a TIM, que recentemente foi alvo de sanções da Anatel, ao ser acusada de derrubar ligações para cobrar ligações adicionais, o impacto do incidente foi mais moral do que financeiro.

Em entrevista à Exame.com, o Rogério Tostes, diretor de relações com investidores da TIM, o baque não afetou o fluxo de vendas da companhia. Para ele, o fato teve inclusive o seu lado positivo.

"O impacto maior foi com a nossa imagem. O nome da TIM sendo veiculado na mídia de uma maneira ruim. Foi uma exposição desproporcional. Por outro lado, nos deu a chance de mostrar, para os clientes TIM, as nossas propostas e nossa simplicidade de oferta", afirmou.

EXPANSÃO

Ainda sobre os investimentos previstos no plano de melhorias apresentados para a Anatel, a operadora informou que continuará com as ações e pretende investir R$ 9,5 bilhões até 2014, e ainda em 2012 esse investimento será de R$ 3,5 bilhões.

Segundo Tostes, até o terceiro trimestre, já foram investidos R$ 2,4 milhões.

A cobertura 3G atende 69% da população e a GSM 94,5%, por estar presente em 3,3 mil cidades. O 3G chegou a 74 novas cidades esse ano, e a operadora ainda tem planos de expandir o acesso ao serviço.

A companhia também informou que pretende melhorar o acesso automático a Wi-Fi em aeroportos, estádios, comunidades e locais de grande concentração populacional e tráfego 3G.