A Belarina é uma companhia do mercado de moagem de trigo. Foto: 5 second Studio/Shutterstock.

A indústria de alimentos Belarina, companhia do mercado de moagem de trigo, decidiu migrar todo seu ambiente de TI com as soluções de outsourcing de TI e cloud computing fornecidas pela CorpFlex.

A Belarina pertence ao Grupo CGG (Cantagalo General Grains), trading brasileira especializada em grãos, e à Seaboard Corporation, líder americana na indústria de moagem de trigo 

A companhia foi fundada em 2010. Há cerca de dois anos, o conglomerado americano Seaboard Coporation comprou 50% da Belarina, por US$ 17 milhõe, com foco na expansão da operação no país, aumentado a capacidade de produção das atuais 15 mil toneladas/mês de trigo para cerca de 35 mil toneladas/mês. 

Para isso, a empresa está investindo na construção de um novo moinho, na região de Sorocaba. 

“Estamos investindo em tecnologia para garantir a qualidade e estruturar de forma organizada todos os processos internos”, destaca Edilberto Carmo, gerente de TI da Belarina Alimentos.

De acordo com o executivo da Belarina, o projeto em parceria com a CorpFlex teve início em 2014. 

“Trocamos o fornecedor de TI e estamos prevendo uma economia de cerca de R$ 500 mil/ano ou o equivalente a aproximadamente R$ 48 mil/mês. Além da economia que geramos a partir da terceirização, aumentamos o nosso nível de serviço, garantindo um suporte diferenciado”, comemora Carmo.

Hoje a equipe de TI da Belarina é enxuta, com cinco profissionais atuando dentro da empresa na gestão dos recursos instalados.

Todos os sistemas da companhia rodam nos servidores da CorpFlex por meio de nuvem privada, entre os quais o ERP da SAP, soluções de RH, email, help desk, etc. A solução disponibiliza um ambiente com um grupo de servidores virtuais de uso exclusivo da Belarina, que contabiliza cerca de 300 acessos simultâneos. 

O projeto de outsourcing de TI e cloud computing com a CorpFlex envolveu diversas soluções, como firewall gerenciado e gestão dos links de comunicação. 

“Estamos implementando toda a infraestrutura de TI também nos nossos dois novos centros de distribuição que serão conectados com a infraestrutura da CorpFlex. A tecnologia representa o coração da nossa operação. Se ela falhar, a empresa para”, reforça o gerente de TI.

Fundada em 1992, a CorpFlex tem sede em Barueri, com uma carteira de 550 contratos. Seus serviços são utilizados por cerca de 30 mil usuários.