App ja está disponivel para iOS e Android. Foto: flickr.com/photos/claudiaregina/

Tamanho da fonte: -A+A

Bret Taylor, o ex-CTO do Facebook mostrou nessa quarta feira, 31, o Quip, editor de textos em plataforma mobile.

O app permite que o usuário crie, compartilhe e edite em tempo real documentos em via computador ou aparelho mobile. As informações são do TechCrunch.

O projeto foi iniciado no final de 2012, após Taylor ter saído de sua posição na rede social para se juntar a Kevin Gibbs, desenvolvedor do motor usado pelo Google Apps, para criá-lo.

Para Taylor, um dos maiores problemas atual no processamento de texto é a falta de inovação e não adaptação para o mercado de tablets.

“Estamos no meio de um processo de parar de usar o computador como o conhecemos e os processadores de texto não evoluíram’, completa.

Dentre as principais funções do Quip, ele adapta os textos para qualquer tela onde trabalha, seja em seu computador, iPad ou a versão preview que está disponível para Android.

Como aponta John Constantine, redator do TechCrunch, o Quip vem para preencher uma lacuna deixada pela Microsoft, principalmente no iOS, um editor de texto com bastantes funções.

Para ele, a Microsoft demorou demais para se movimentar e abocanhar esse mercado. O Office 365 pode possuir um app para o sistema mobile da Apple, mas o mesmo tem sua edição restrita para os assinantes do serviço.

O Quip não só tenta resolver esse problema, como demonstra uma grande ênfase em seu uso para colaboração entre funcionários de uma empresa.

É possível utilizar elementos similares ao Twitter como o “@” para citar outros colaboradores, conectar com sua conta do Google para convidar outras pessoas para interagir com o projeto e outras peculiaridades.

Outra característica está à possibilidade de converter ou adicionar elementos de maneira dinâmica. Marcadores podem se tornar uma checklist, ou se pode tirar fotos de seu smartphone / tablet e inserir no texto.

Para até cinco usuários, o Quip é gratuito. Se o número for maior que isso, a startup cobra US$ 12 por usuário mensalmente, com um limite de 250 usuários. Aqueles que decidirem pagar anualmente receberão um desconto de 20%.

Claro que, nenhum app é perfeito e o Quipp também mostra suas falhas. No momento, não há como importar documentos diretamente no Word, apesar de Taylor prometer que o Quip preserva toda a formatação.