Banpará vai de IBM para suportar carga de dados. Foto: divulgação.

O Banco do Estado do Pará (Banpará) adotou a tecnologia de Big Data da IBM Brasil para lidar com a explosão de dados gerada pelas diferentes esferas do banco, em um investimento de R$ 2 milhões.

O projeto foi implementado pela Suporte Informática Soluções, parceiro de negócios da IBM na região Norte, que fez a migração dos dados em um feriado bancário, de forma a minimizar o impacto nas operações da instituição.

A necessidade da rapidez na migração se deu pelo fato que ambiente de tecnologia do banco era composto por dois data centers, um principal e outro de contingência. O projeto consistiu na migração de todos os dados para os dois centros de dados em um tempo extremamente curto.

A solução implementada inclui dois sistemas de armazenamento IBM Storwize V7000 trabalhando espelhados, cada um com 4TB de discos SSD e 19TB de disco SAS e quatro switchs SAN24B com conexões ShortWave e LongWave.

Com a nova solução, o banco reduziu em 3,5 vezes o tempo de processamento das transações. Segundo Eugênio Pessoa, Diretor de Tecnologia do Banpará, antes da melhoria o processamento realizado durante a madrugada estava chegando ao limite do horário de abertura das agências do banco.

"Com o crescente aumento dos dados, em pouco tempo a carga de processamento ultrapassaria esse horário, prejudicando o atendimento aos clientes do banco", afirma o diretor.

Depois da migração, o banco planeja outros investimentos em tecnologia visando o crescimento da demanda na região.

“Nossa carteira passou de R$ 800 milhões para R$ 2,4 bilhões nos últimos dois anos. Embora o novo sistema comporte mais crescimento, precisamos estar preparados para continuar buscando novos negócios”, explica Pessoa.