Será que a alta acontece também no Brasil? Foto: Pexels.

As vendas de notebooks aumentaram 51% nas três primeiras semanas de março na Europa, período no qual muitos países na região impuseram políticas de quarentena que levaram a um grande aumento de pessoas trabalhando em casa.

De acordo com dados da consultoria Context, o aumento parece maior, quanto pior seja a situação do país.

Assim, na Itália, onde a pandemia é mais séria, as vendas de notebooks cresceram 110%, o dobro da média. Seguem na lista a Espanha, com 87%; a Alemanha, com 52% e o Reino Unido, com 50%. 

Mesmo as vendas de desktops se beneficiaram, com um aumento médio de 9% na região.

O mercado de PCs está decadente há anos, tendo registrado o primeiro crescimento no ano passado depois de oito anos de quedas contínuas. As previsões eram de que o crescimento não se repetiria em 2020, até aparecer o coronavírus em cena.

Talvez as hordas de funcionários indo trabalhar em casa e encontrando PCs velhos ofereçam um alívio para os fabricantes em 2020.