VENDAS

Black Friday rende R$ 1,6 bi ao e-commerce

30/11/2015 12:47

O valor representa um crescimento nominal de 38% em relação à edição de 2014.

O e-commerce brasileiro atingiu receita de R$ 1,6 bi com a Black Friday em 2015. Foto: Aaron Amat/Shutterstock.

Tamanho da fonte: -A+A

O e-commerce brasileiro atingiu faturamento de R$ 1,6 bilhão com a Black Friday em 2015, segundo a E-bit/Buscapé. O dado representa um crescimento nominal de 38% em relação à edição de 2014, quando chegou a R$ 1,16 bilhão.

A data registrou 2,77 milhões de pedidos no total, um volume 24% maior que o registrado no ano passado no período. A edição de 2015 alcançou um ticket médio de R$ 580, uma alta de 11%. 

Segundo o levantamento, as vendas realizadas por dispositivos móveis representaram 11% dos pedidos, alcançando 311 mil.

No total, 1,64 milhão de consumidores fizeram pelo menos uma compra nas 24 horas da sexta-feira e o prazo médio de entrega prometido pelas lojas foi de 13 dias corridos para as ofertas de Black Friday.

A categoria de eletrodomésticos foi a mais procurada na Black Friday, ficando com 17,2% dos pedidos, seguida pela de telefonia, com 16,6%.

Os eletrônicos foram responsáveis por 9,2% das compras, enquanto moda e acessórios ficaram com 9,1% dos pedidos. A área de informática foi a escolhida para 9% das compras.

Mesmo sendo a segunda mais procurada, a categoria de telefonia foi a responsável pela maior fatia de faturamento da Black Friday, com 22,3%.

Os 17 termos mais buscados pelos consumidores em e-commerces durante a sexta-feira foram (em ordem alfabética): iPhone, iPhone 5C, iPhone 5S, iPhone 6, Galaxy S6, LG G4, Microondas, Moto E, Moto G, Moto X, Moto X Play, Notebook, PS4, Tablet, TV, Xbox One, Zenfone 2.

Veja também

E-COMMERCE
Itaro recebe aporte de R$ 10 milhões

A maior parte do montante veio do fundo local Astella Investimentos.

PIONEIRO
Netshoes: zero rating no e-commerce

De acordo com a Mobile Marketing Association, a ação da Netshoes é inédita em nível global.  

FRETE
Axado entra no varejo físico

No ano que vem, a empresa espera ter 30 clientes do mundo offline.

ENTREGAS
Rapiddo investe em app colombiano

A partir de agora, a ferramenta Mensajeros Urbanos também adotará a marca Rapiddo.