API

ODA abre formato de arquivo do Revit

30/09/2016 13:50

API vai permitir o uso dos formatos de arquivo primários do Autodesk Revit: RVT e RFA.

Com a API, elementos construtivos no formato do Revit serão usados em outros softwares. Foto: Pixabay.

Tamanho da fonte: -A+A

A Open Design Alliance (ODA) vai lançar uma API (interface de programação de aplicativos) chamada Teigha BIM para permitir o uso dos dois formatos de arquivo primários utilizados pelo Autodesk Revit: RVT para modelos de projeto e RFA para modelos de símbolos e componentes construtivos.

Além disso, a empresa está disponibilizando um conjunto de bibliotecas em RVT e arquivos RFA para empresas que desejam importar dados do Revit. As companhias Vectorworks e Bricsys já estão no processo de importação. 

O lançamento oficial será em janeiro, quando será possível utilizar a API por valores entre US$ 5 mil e US$ 10 mil por ano. Vectorworks e Bricsys investiram US$ 30 mil para cobrir as despesas de desenvolvimento.

Com a API, as companhias passam a permitir o uso de arquivos do Revit em seu sistemas sem a perda de complexidade nos elementos. Atualmente, o software da Autodesk permite a exportação em formatos aceitos em outros sistemas, mas partes dos recursos de modificação dos elementos se perdem na conversão.

A API facilita o uso de outros softwares pois diversas fabricantes e indústrias já oferecem catálogos de elementos construtivos (como janelas, portas e móveis) no formato do Revit.

Os usuários também poderão abrir projetos completos desenvolvidos no software da Autodesk (mesmo em versões antigas) em soluções de outras fornecedoras. 

Mesmo após três anos de trabalho neste projeto, a ODA prevê que a disponibilidade de todos os tipos de entidades Revit levará cerca de cinco anos. 

A ODA foi criada em 1998 como OpenDWG Alliance. A organização lançou uma ferramenta para possibilitar o uso do formato do AutoCAD, da Autodesk, em outros sistemas. 

Para o Graphic Speak, a novidade é um divisor de águas para o mercado de software de arquitetura e construção. Apesar de anos de oposição e processos jurídicos, a Autodesk não conseguiu impedir a ODA de ler dados de arquivo do AutoCAD. Agora, o cenário promete se repetir com os formatos do Revit. 

“Esperamos muitos anúncios de fabricantes nos próximos meses sobre atualização de produtos para incluir suporte de importação direta do Revit”, completa a publicação especializada.

Veja também

PROJETO
Sulmaq volta para Autodesk

O negócio foi fechado pela revenda Mapdata.

CARREIRA
Autodesk tem novo diretor geral no Brasil

Ele substitui Marcelo Landi, que deixou a empresa após cerca de 3 anos no cargo.

E-COMMERCE
Autodesk: assinatura impulsiona loja virtual

A compra online de softwares da Autodesk cresceu 80% no segundo trimestre de 2016.

 

EXCLUSIVO
Ex-Autodesk é VP da AgData

Marcelo Landi deixou a Autodesk em julho.

FUNDAÇÃO
Autodesk investe em projeto de próteses

Fundação Autodesk vai aportar US$ 10 mil no projeto da Universidade Federal de Uberlândia.