A empresa recebeu R$ 1 mi por 2 mil tablets. Foto: Divulgação.

A startup americana Magnus Gyan, especializada no desenvolvimento de soluções educacionais integradas de capacitação e baixo custo, acaba de fazer sua primeira grande venda. A empresa recebeu R$ 850 mil da LF Educacional, a editora da Cultura Inglesa, por 2 mil tablets, que serão distribuídos para 7 franquias da rede no Rio de Janeiro.

O dispositivo comercializado pela Magnus Gyan pode ser customizado de acordo com a necessidade do consumidor. No caso da Cultura, os tablets foram personalizados com o conteúdo educativo da própria empresa, o Learning Factory Educational.

Acelerada pela Outsource Brazil, a startup americana chegou ao Brasil em janeiro de 2013. Ela tem como objetivo melhorar a educação da classe média em países emergentes. Ano passado, instalou seu primeiro piloto na Floresta Amazônica.

Segundo a empresa, com o custo de apenas US$ 75, o tablet Magnus Gyan oferece todas as especificações de um tablet Samsung Galaxy que custa US$ 400 no Brasil.

A Magnus Gyan também afirma que assinou recentemente um memorando de entendimento com a FastShop, para ajudar a empresa a desenvolver seus novos departamentos de B2B focado em educação. 

A companhia está, também, em negociações com o Estado do Pará. O governador do Pará já aprovou um projeto que envolve 12 mil unidades de tablets, dos quais 2 mil devem ser comprados no primeiro trimestre de 2015.

A Cultura Inglesa é uma instituição com mais de 79 anos de atuação. A rede está presente nos estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo, Goiás, Rio Grande do Sul e Distrito Federal.