Giver quer levar tecnologias aos EUA. Foto: Getty Images.

Tamanho da fonte: -A+A

A Giver, empresa catarinense de tecnologia de relacionamento e fidelização de clientes, anunciou a abertura em agosto de um escritório em Orlando, na Flórida, para levar seus produtos para o mercado internaiconal.

A filial companhia, que tem sede em Joinville, será comandada por Diego Sampaio, fundador da Giver. A operação brasileira da empresa ficará com Hugo Cordeiro, CEO da HFPX Participações, e ex-fundador e CEO da Microvix.

Segundo Sampaio, a aposta no mercado norte-americano tem a ver com o estágio maduro em que o varejo ianque se encontra, abrigando o maior uso de planos de fidelidade e cartão presente, tecnologias oferecidas pela Giver.

"Estar fisicamente lá nos permitirá inovar com mais velocidade, trazendo soluções exclusivas”, destacou Sampaio.

Serão investidos cerca de US$ 200 mil na operação, atendendo inicialmente empresas de comercio eletrônico e num segundo momento, o varejo físico no país. Segundo Hugo, a operação americana deve faturar pelo menos US$ 500 mil no primeiro ano fiscal.

Com a participação no mercado norte-americano, a empresa também planeja levar estas inovações para clientes em outros países da América Latina e Europa, consolidando a marca fora do país.

"Pretendemos explorar áreas menos desenvolvidas no Brasil como o giftcard eletrônico e ferramentas de relacionamento para e-commerce, ampliando a forma como os clientes relacionam-se com os consumidores", destaca Sampaio

Dentro do Brasil, a Giver fornece soluções de relacionamento, programas de fidelidade e cartão-presente para franquias como Madero Burger, Chilli Beans, Uatt?, City Shoes e Milon.

No exterior, os primeiros contratos já estão encaminhados, conforme afirma Cordeiro.

"Temos clientes brasileiros que foram ao mercado americano e já conquistamos os primeiros projetos locais que serão divulgados tão logo estejam homologados", adianta Cordeiro.

Atualmente a Giver tem uma equipe de quinze pessoas, operando em um espaço de co-working da HPFX em Joinville, e a expectativa de faturamento para 2014 é de R$ 1 milhão no mercado nacional.