A Stara é sediada em Não-Me-Toque, no Rio Grande do Sul. Foto: divulgação.

A Stara, indústria gaúcha de implementos agrícolas, adotou a solução de classificação fiscal da Systax, paulistana especializada em inteligência fiscal, para classificar mais de 20,8 mil itens com a Nomenclatura Comum do Mercosul (NCM) adequada para cada produto.

Segundo a companhia, antes era preciso um grande esforço para chegar a uma classificação correta e, sem este dado preciso, não era possível conceder um desconto ao cliente, por exemplo.

Além disso, a empresa agora consegue centralizar sua base de dados no portal CFM, da Systax, no qual constam todos os dados de classificação.

“Vemos isso como um ganho muito grande para nós, porque conseguimos filtrar rapidamente os produtos, baixar o relatório e tomar decisões rápidas baseadas nessas informações”, destaca Rafael Schacht, coordenador da central de cadastros da Stara.

Em relação ao serviço da Systax, a indústria destaca a agilidade na resposta, tanto no suporte quanto no projeto, e a qualidade do trabalho.

“Os cuidados com a classificação fiscal das mercadorias da Stara mostram a preocupação com a saúde organizacional, para que a NCM atribuída seja adequada de acordo com cada especificidade dos produtos”, afirma Jerson Prochnow, CEO da Systax.

De acordo com a Stara, a implementação faz parte do processo de união de sua fábrica com a TI, no qual está levando a automatização para o chão de fábrica com o objetivo de aprimorar a produtividade e gerar soluções inteligentes para áreas indiretas.

Com mais de 60 anos de mercado, a Stara é sediada em Não-Me-Toque, cidade de pouco mais de 16 mil habitantes no coração agrícola do Rio Grande do Sul, e produz implementos agrícolas com tecnologia de ponta com mais de 3 mil colaboradores.

A companhia exporta para 35 países, entre eles Rússia, Argentina, Colômbia, grande parte da América Latina e do Leste Europeu, tendo como carro-chefe produtos voltados ao plantio e à pulverização.

Fundada em 2011, a Systax Sistemas Fiscais mantém uma base de dados com mais de 21,5 milhões de regras fiscais estaduais e federais, combinando essas regras para gerar e monitorar mais de 2,5 bilhões de itens dos clientes, sistematizando a tributação de todos os segmentos econômicos nas 27 Unidades Federativas.

Entre seus clientes, estão empresas como Lenovo, Telhanorte, Rei do Mate, Avon, Carrefour, Cinemark, Gerdau, Ipiranga, Porsche e AGCO.