Arena do Grêmio: OAS nas obras e na aceleração, com Microsoft. Foto: lauricioreinheimer.blogspot

A construtora OAS lançou a OAS Arenas, empresa que vai atuar como aceleradora de projetos de arenas com apoio da Microsoft Participações, empresa de investimento da multinacional norte-americana.

O novo negócio vai instalar aceleradoras de negócios dentro das próprias arenas, começando por Porto Alegre, onde a OAS já atua na construção do novo estádio do Grêmio, e Natal.

“A Arena do Grêmio é a primeira e mais moderna arena multiuso da América Latina”, afirma Carlos Eduardo Paes Barreto, diretor-superintendente da OAS Investimentos, da qual a OAS Arenas faz parte.

Além deste estádio, a OAS Arenas já tem em seu portfólio outros dois empreendimentos: a Arena das Dunas, em Natal, e a Arena Fonte Nova, em Salvador.

Com as aceleradoras, a meta é fomentar projetos de multiuso das arenas para além da demanda dos jogos, atendendo a eventos de todos os tamanhos, instalação de empresas, serviços, lojas, escritórios e restaurantes, entre outros.

“As arenas da OAS têm capacidade de abrigar verdadeiros business centers. Elas possuem localização privilegiada, estacionamento, salas comerciais, restaurantes e toda estrutura para atender qualquer empresa, inclusive as startups, que serão fomentadas pelas aceleradoras em Porto Alegre e Natal”, comenta Paes Barreto.

Em Porto Alegre, a aceleradora irá apoiar negócios ligados a grandes eventos esportivos, medicina esportiva, à defesa e à segurança cibernética.

Já em Natal, o foco será em energia, petróleo e gás, negócios bastante desenvolvidos na região e em sintonia com a economia local.

Para as startups, a OAS Arenas também vai buscar parcerias com investidores-anjo e mentores.

Em um primeiro ciclo, serão escolhidas 15 empresas nascentes a serem aceleradas nas capitais do Rio Grande do Sul e do Norte, em um período de 24 meses.

Nos três meses iniciais, serão feitas as inscrições das candidatas e a seleção das finalistas. Nos 18 meses seguintes, ocorrerá a aceleração em si.

A Arena do Brasil, empresa de consultoria em gestão da Amsterdam Arena, é um dos parceiros já confirmados.

“Nós criamos estádios sustentáveis com um legado. Assim como talentos do futebol se tornam estrelas nos estádios, queremos desenvolver outros talentos para se tornarem estrelas em suas profissões”, destaca o CEO da Arena do Brasil, Henk Markerink.

Já Franklin Luzes Jr, diretor de operações da Microsoft Participações, explica que o anúncio se soma ao realizado recentemente no Rio de Janeiro, onde a companhia estabeleceu uma aceleradora de negócios no chamado Porto Maravilha, área revitalizada do porto carioca.

A iniciativa no Rio tem apoio de uma série de parceiros, dentre eles a OAS.