PAGAMENTOS

Locaweb compra Vindi por R$ 180 milhões

29/10/2020 14:57

Esta é a terceira e maior aquisição da companhia desde o seu IPO, em fevereiro.

Fernando Cirne, CEO da Locaweb. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Locaweb está comprando o controle da Vindi, uma empresa de software as a service (SaaS) que processa e faz a gestão de pagamentos recorrentes, em sua terceira e maior aquisição desde o IPO, em fevereiro.

Segundo o site Brazil Journal, a companhia deve pagar R$ 180 milhões pela Vindi, além de um earnout dependendo do atingimento de certas metas de receita.

A proposta já teria sido aceita por acionistas que representam 79,3% do capital da Vindi, incluindo os três fundadores liderados por Rodrigo Dantas, CEO da startup.

Fundada em 2013, a Vindi deve fechar o ano com um Total Payment Volume (TPV) de R$ 4 bilhões e já tem mais de 6 mil clientes ativos. Entre eles, estão empresas como Exame, Empiricus e Resultados Digitais.

A companhia nasceu atendendo especificamente o mercado de games e de conteúdo adulto. Com o tempo, passou a atender todo tipo de empresa de pagamentos recorrentes — de academias e escolas até empresas de SaaS e aplicativos por assinatura, passando por funerárias.

Ela opera num modelo de SaaS, cobrando assinatura pelo seu software de gestão de carteira e ficando com um take rate sobre o valor transacionado na plataforma.

A Vindi levantou R$ 30 milhões em duas rodadas de investimentos. A primeira foi com o Criatec II, da Crescera (antiga Bozano), e a segunda, com a Confrapar.

Com a venda confirmada, a Vindi deve complementar a oferta de soluções de pagamentos da Locaweb — que já é dona da Yapay, uma subadquirente criada em 2017 — e vai ter acesso à base de mais de 400 mil clientes recorrentes da Locaweb.

Ainda de acordo com a publicação, os três fundadores da vindi continuarão como executivos da Locaweb.

A compra da Vindi segue a estratégia de crescimento inorgânico que a Locaweb prometeu no IPO.

No mês passado, a empresa pagou R$ 22,2 milhões pela Social Miner e R$ 18,9 milhões pela Etus, aquisições que seguiram a mesma lógica de complementaridade e cross selling.

Fundada no final dos anos 90 pelos primos Gilberto Mautner e Claudio Gora, a Locaweb tem 60% da sua receita vinda de hospedagem de sites, mercado no qual é líder no país com 21,6% de share, bem à frente do segundo player, a Hostgator, com 8%; e do UOL, com 6,6%.

A companhia fechou o ano passado com um faturamento de R$ 385,7 milhões, uma alta de 22,5% frente aos resultados de 2018. O lucro líquido ajustado foi de R$ 28,2 milhões, uma alta de 48,4%.

O segmento de e-commerce teve o melhor desempenho, com uma alta de 46,5% no faturamento.

No total, a Locaweb possui mais de 1,5 mil funcionários, quase 400 mil clientes e 19 mil desenvolvedores parceiros.

Veja também

RUMOS
AWS, pronta para aceitar o multicloud?

Líder de mercado muda de postura e vai facilitar o uso de outras nuvens em conjunto com a sua.

NUVEM
Banco Digio migra para AWS com Nextios

Projeto teve início em janeiro do ano passado e está em fase final de migrações.

SITES
KingHost ajuda bar drag de Porto Alegre

Empresa cria uma presença virtual para bar com shows de drags na capital gaúcha.

CHEQUES
Locaweb compra Etus

É a segunda compra da Locaweb em uma semana, novamente em marketing digital.

COMEÇOU
Locaweb compra Social Miner

Essa é a primeira aquisição depois que a empresa anunciou R$ 431 milhões para onda de compras.

BOLA DENTRO
Penalty: e-commerce em casa com VTEX

Marca trocou de plataforma e estratégia de gestão operacional, que antes era da FutFanatics.

TENDÊNCIA
B3 vai virar a Nasdaq?

Uma fila de startups se prepara para fazer IPOs na bolsa brasileira.

CONTRATAÇÃO
Ex-Gympass é novo diretor de digital do Grupo Lopes

Joaquim Torres tem 28 anos de carreira e já trabalhou em empresas como Locaweb e Conta Azul.

APOSTA
Logicalis compra 30% de startup de nuvem

Kumulus foi fundada em 2017. Companhias no nicho são disputadas há tempo.

SOCIAL
Porto Digital oferece wi-fi para comunidade de Recife

Previsão é atender a cerca de 875 pessoas em situação de vulnerabilidade socioeconômica.