IBM e AACD querem colaboração para verificar pontos críticos. Foto: flickr.com/photos/mgifford

A Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD) e a IBM firmaram parceria para realizar um levantamento da acessibilidade das ruas brasileiras.

Os registros serão feitos a partir do aplicativo colaborativo Rota Acessível, que permite a participação da população no mapeamento das ruas.

Disponível inicialmente na App Store e em 25 de novembro para Android, o aplicativo gratuito possui diversos itens de cadastro, como localização de vagas especiais, condições das calçadas e presença de guias rebaixadas.

A solução desenvolvida pelo Laboratório de Pesquisas da IBM Brasil possui georeferenciamento, que permite a localização automática do usuário no momento em que ele usa o aplicativo.

O cidadão seleciona a área na qual ele pretende cadastrar seu relato: localização, disponibilidade e conservação de vagas especiais, além de condições das calçadas, faixas de pedestres, guia rebaixada, iluminação pública, semáforo de pedestres e presença de sinalizações tátil e visual.

Após escolher o tópico, é preciso adicionar uma foto para possibilitar a visualização da informação, comprovando os dados incluídos no aplicativo.

Todos os usuários terão acesso aos dados inseridos no Rota Acessível, podendo acompanhar a evolução e os gráficos gerados pela ferramenta.

No último mês foi realizado um mapeamento inicial que contou com a ajuda da equipe de três instituições presentes no projeto. Foram feitos quase mil registros no quadrilátero que envolve as ruas Domingos de Moraes, Vergueiro e avenidas Ibirapuera e 11 de Junho, em São Paulo.

A iniciativa já está disponível para todas as cidades do Brasil. É possível acompanhar os resultados do estudo através do portal.