Amos Genish. Foto: divulgação.

A Telefônica divulgou nesta terça-feira os resultados financeiros do segundo trimestre de 2015, os primeiros da companhia contendo os números provenientes da aquisição da GVT, que apontam um crescimento no market share de telefonia fixa e internet cabeada.

A compra da GVT, firmada no final do ano passado por cerca de R$ 22 bilhões, trouxe impulso ao negócio fixo, com a receita atingindo crescimento anual de 3,1% no trimestre e  contabilizando um total de 23,7 milhões de acessos fixos ao final período.

Os acessos de voz ficaram estáveis e totalizaram 14,9 milhões de acessos. Já a banda larga fixa atingiu 7,1 milhões de clientes no segundo trimestre, um crescimento de 5,9% no comparativo anual. A penetração da fibra ótica acelerou, e a base de clientes já atinge 3,6 milhões de acessos, uma evolução de 20,2% sobre o mesmo período no ano passado.

Puxado pela GVT, o negócio de TV por assinatura da Telefônica teve um incremento no número de acessos de 22,3%, chegando a 1,8 milhão de assinantes em junho, com 82 mil adições líquidas no trimestre.

“Estamos trabalhando para integrar e fortalecer nossa oferta de triple play (banda larga, TV por assinatura e telefonia fixa) em nível nacional, e pretendemos trazer inovações com ofertas quadruple play (móvel com triple play)", adianta Amos Genish, presidente da Telefônica Brasil.

Apesar dos ganhos obtidos com a GVT, a empresa teve no período um lucro líquido de R$ 932,9 milhões, valor 56,4% menor em relação a igual período do ano passado, devido a uma revisão de bases fiscais. A receita operacional líquida atingiu o valor de R$ 10,4 bilhões no segundo trimestre, 5,4% superior à de igual período de 2014.

No segmento móvel, a empresa somou 82,7 milhões de acessos no trimestre, segurando a liderança no market share com 29,3% e um crescimento de 4,2% frente ao segundo trimestre de 2014.

Além disso, a companhia conquistou 44,1% das adições líquidas de pós-pagos, atingindo participação de mercado de 41,7%. Já o parque pré-pago manteve-se praticamente estável.

Com os resultados, Genish afirma que o objetivo da companhia é solidificar a liderança como telco digital integrada no Brasil. Ofertas cross-selling já estão acontecendo junto a clientes GVT e em oito lojas Vivo.

“Já iniciamos a integração de Vivo e GVT, com o desafio de unir o que há de melhor em cada uma, levando a empresa a níveis ainda maiores de excelência, performance e rentabilidade”, afirma o presidente.