LGPD

Frutap protege dados com Privacy Tools

29/06/2021 14:35

Projeto de governança com a i9Alpha começou no início de 2021.

Fundada em 1984, a Frutap é especializada em Laticínios. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Frutap, paulista especializada na produção de fermentados, adotou a plataforma da Privacy Tools, companhia gaúcha especializada no tema privacidade e segurança de dados, em projeto desenvolvido pela i9Alpha, focada em programas de governança e privacidade, proteção de dados e adequação à LGPD.

Preocupada com os aspectos regulatórios do seu segmento e em estar em conformidade com as leis vigentes, a Frutap contratou os serviços da i9 Alpha no início de 2021.

“Desde os primeiros contatos com a LGPD, procuramos uma consultoria para nos ajudar no processo de adequação, bem como uma plataforma tecnológica para monitorarmos os riscos de tratamento de dados e garantir os direitos dos titulares”, conta Luis Fernando Cadamuro, supervisor de TI e DPO da Frutap.

O programa de governança promoveu ajustes em instrumentos jurídicos, processos internos, controles de acessos a sistemas, compartilhamento de dados com fornecedores e na conscientização de uso correto de recursos computacionais por parte dos colaboradores.

“Hoje temos a certeza da escolha correta. Aos poucos, a Frutap e outras empresas do grupo ganham maturidade no assunto e demonstram o compromisso e respeito com seus clientes e todos os envolvidos em suas operações”, afirma Christian Cardoso de Siqueira, do departamento jurídico da Frutap.

Fundada em 1984, a Frutap tem sede em Bernardino de Campos, São Paulo, e conta com  mais de 500 colaboradores para produzir iogurtes, bebidas lácteas, leite fermentado, requeijões, sobremesas lácteas e petit suisse.

Já a i9Alpha foi fundada em 2017 e tem sede em Piraju, São Paulo. A consultoria atua com gestão comercial, gestão estratégica de projetos e planejamento e execução.

A PrivacyTools é acelerada pela Obr.global, uma consultoria de internacionalização de negócios liderada por Robert Janssen, consultor nessa área para a Softex há duas décadas, membro de diversos grupos anjos do Vale do Silício e vice-presidente de relações internacionais da Assespro.

Além da Frutap, a startup tem clientes como Grupo RCI, Rede D’Or, Grupo E-sales, CRM Piperun, Grupo RBS, Senff, Farmácias São João e Synnex Corporation.

Os fundadores são Aline Deparis e Marison Souza, ambos também criadores da Maven, uma companhia especializada em ferramentas de publicação digital que, com o tempo, evoluiu para um grupo de empresas. Ele também inclui a Trubr, focada em blockchain.

A LGPD prevê multas de até 2% do faturamento bruto anual, podendo chegar a um máximo de R$ 50 milhões para vazamentos de dados, o que deve aumentar muito o interesse pelas soluções da PrivacyTools.

Veja também

SORRIA
Reconhecimento facial X LGPD

A fronteira entre segurança pública e mero interesse é tênue e as decisões judiciais já refletem isso.

INFORMAÇÃO
Jota Pro: adequação à LGPD com Dados Legais

A startup carioca tem foco na comunicação entre empresas e titulares de dados.

DADOS
Itaú leva multa de R$ 9,6 mi por privacidade

Ministério da Justiça encontrou problemas na operação de consignado do banco.

BIOMETRIA
Congonhas testa embarque com reconhecimento facial

Com testes já iniciados no Rio de Janeiro, projeto é o primeiro do mundo em uma ponte aérea.

CONTRATAÇÃO
Ex-Driven.cx assume diretoria na Think IT

Viviane Lusvarghi é a nova diretora de customer success da companhia.

SEGURANÇA
Pipefy conquista ISO 27001

Para alcançar a certificação, a empresa trabalhou em uma série de padrões.