Pierre Schurmann e João Kepler, fundadores da Bossa Nova. Foto: Divulgação.

A Bossa Nova Investimentos acaba de iniciar suas operações em Portugal com a abertura de um escritório em Lisboa. 

O objetivo da empresa, sócia do BMG UpTech, é dar continuidade ao planejamento de internacionalizar os investimentos e atingir a marca de 1 mil startups nos estágios pre-seed e seed money (aplicando R$ 100 mil a R$ 800 mil por negócio) até 2020.

“A Bossa Nova já é o maior investidor de startups da América Latina. Queremos crescer organicamente, com a abertura de escritórios que nos permitam captar as melhores oportunidades também na Europa. A troca de experiências ainda poderá atrair investidores em potencial para o mercado brasileiro”, Pierre Schurmann, um dos fundadores da Bossa Nova.

Os parceiros preveem investir em pelo menos 15 startups portuguesas neste ano, além de buscar novos empreendimentos no continente europeu. 

“A abertura em Portugal fortalece ainda mais nossa perspectiva de atuarmos como um player global e de estreitar o relacionamento com outros países estratégicos. Mais que capital, disponibilizamos assessoria e mentorias aos empreendedores”, completa Rodolfo Santos, CEO do BMG UpTech e diretor da Bossa Nova.

Hoje, a Bossa Nova Investimentos tem participação em cerca de 400 startups, que, juntas, estão avaliadas em mais de R$ 9 bilhões.

O BMG UpTech é o braço de corporate venture do Grupo BMG. A empresa já investiu em mais de 350 startups no Brasil e Estados Unidos, juntamente com a Bossa Nova Investimentos.