Matthew Small, diretor internacional de Blackboard.

A Blackboard anunciou nesta terça-feira, 29, um acordo com a Positivo que representa o maior negócio já fechado pela multinacional de educação a distância no país até o momento.

Com o contrato, a Universidade Positivo passa adotar a plataforma da Blackboard para atender a seus alunos e professores. A instituição tem cerca de 10 mil alunos, possui 56 cursos de graduação e desde o ano passado oferece ensino a distância.

Além disso, cerca de 40 instituições de ensino superior usuárias do Portal Universitário, um dos portais de educação criados pela Positivo Informática, podem migrar para a solução online da Blackboard e passar a usufruir dos novos recursos. Essas instituições totalizam mais de 100 mil alunos.

A plataforma oferecida inclui os softwares Blackboard Learn (LMS), Blackboard Managed Hosting e Blackboard Collaborate (web conference). 

“A Blackboard atende a 72% das 200 melhores universidades do mundo. É, portanto, o parceiro a quem unimos forças com a certeza de levar  tecnologia de ponta aos nossos alunos”, explica Lucas Guimarães, vice-presidente do Grupo Positivo.

O acordo tem potencial de expansão para a Blackboard. A divisão de tecnologia educacional da Positivo Informática atende cerca de 14 mil escolas em todo o Brasil e em mais de 40 países. A área tem um faturamento na casa do R$ 1 bilhão.

Além das suas soluções proprietárias, a multinacional também trabalha com o software open source Moodle, mais acessível para implantações melhores.

“Com mais de 7 milhões de estudantes no ensino superior e projeção de dobrar esse número nos próximos anos, o Brasil é uma das regiões educacionais mais dinâmicas do mundo”, afirma Matthew Small, diretor internacional de Blackboard.

A Blackboard é representado com exclusividade no Brasil desde 2011 pelo Grupo A, editora de livros educacionais.

Há 38 anos no mercado, a Grupo A – Artmed Editora até 2010 – é uma holding formada pelos selos editoriais Artmed, Bookman, Artes Médicas, McGrawHill, Penso e Tekne.

São clientes, organizações como Feevale, FGV, FAAP, Dom Cabral, ESPM e Senac-SP.

A Blackboard fechou o capital em 2012, após ser adquirida por US$ 1,64 bilhão por um fundo de investimentos. Em 2010, último ano para o qual existem dados públicos do ano, o faturamento foi de US$ 447,32 milhões.