Dentro de três meses, as informações. Foto: flickr.com/photos/alancleaver/

O governo do Rio Grande do Sul decidiu abandonar a divulgação mensal de dados sobre a criminalidade no estado, adotando no lugar um prazo trimestral em 2013.

A informação sobre o que poderia ser chamado um projeto de small data é de uma reportagem da Zero Hora.

De acordo com o jornal, representantes do governo não estavam disponíveis para comentar a decisão. Pela assessoria de imprensa, a Secretaria da Segurança Pública informou que “o maior espaçamento entre as divulgações tornará as informações mais precisas”.

Os indicadores criminais eram divulgados mensalmente desde 2001, durante o governo de Olívio Dutra (PT-RS).

A nova organização da distribuição de informações pode ser entendida como contrária a Lei de Acesso à Informação, que estabelece 20 dias, prorrogados por mais 10 dias, para o repasse de dados públicos.

Pela assessoria, a Secretaria de Segurança disse que as estatísticas continuarão sendo divulgadas de forma regular, com todas as informações que hoje constam no banco de dados do órgão.

A medida acontece meses depois da divulgação em fevereiro de um aumento de 15,2% no número de homicídios em Porto Alegre de 2011 para 2012.

A capital gaúcha tem uma taxa de 32,2 assassinatos para cada 100 mil habitantes, índice que é o  triplo considerado aceitável pela ONU.

O preocupante é que a situação na capital gaúcha não melhora, enquanto outros estados fazem progressos no combate ao crime.

Entre 2000 e 2010, os números de Porto Alegre ficaram entre  30 e 40 homicídios por 100 mil. No mesmo período, São Paulo partiu de 39,3 em 2000 para 10,4 em 2010.