A Marisa adotou a SAS Office Analytics para administrar dados gerados pelas lojas. Foto: Divulgação.

A Marisa, maior rede de moda feminina e lingerie do Brasil, adotou uma das tecnologias analíticas do SAS para automatizar e gerenciar seus dados. A ferramenta escolhida foi a SAS Office Analytics.

O objetivo do projeto, realizado há cerca de um ano, foi aprimorar o processo de absorver e administrar o grande volume de dados gerado a partir das cerca de 400 lojas físicas e da loja virtual, além da divisão de produtos e serviços financeiros. 

Leandro Badann Massai, responsável pela área de modelagem estatística e analytics da Marisa, um dos principais ganhos da ferramenta é a redução do tempo na elaboração de modelos preditivos e estudos estratégicos. 

“Construir um ambiente de dados analíticos, de alta complexidade e em larga escala, se tornou essencial para a avaliação e crescimento do nosso negócio. Conhecer e prever o comportamento do cliente faz toda a diferença”, detalha.

A solução do SAS atende à diretoria de produtos e serviços financeiros. 

“Nos três meses iniciais, já foi possível montar um ambiente analítico de rotinas agendadas para rodar em batch (processamentos de dados em lote de tarefas) e criar books de variáveis preditoras para desenvolvimento e implantação dos modelos”, afirma Massai.

Outro benefício percebido foi a diminuição do tempo de implementação dos projetos. 

“Sem intervenção manual e com processo 100% automático, a redução do tempo de execução dos modelos passou de 16 horas para apenas quatro horas. Isso representa uma diminuição de 75% do tempo total gasto anteriormente”, ressalta o executivo.

Em 2017, a Marisa mudou sua liderança de tecnologia. A empresa contratou Rodrigo Baldini como diretor de TI. 

Antes de ingressar na empresa, ele atuou como diretor de e-commerce e TI da Drogaria Onofre. Baldini também passou por companhias como GrandVision, Cadia Consulting e Semikron.

A maior rede de moda feminina do país tem um ambiente de TI heterogêneo, combinando softwares de gestão da SAP, adquiridos em 2006, com produtos da Oracle comprados em 2014.

No ano passado, a empresa fechou a implantação do software de gestão de recursos humanos SuccessFactors, da SAP.