FOCO

Neo: VP foca em digital

28/07/2021 05:32

Companhia se mexe para ser vista como mais do que um player de BPO.

Bruno Consul.

Tamanho da fonte: -A+A

A Neo, até o ano passado conhecida como Neobpo, acaba de criar um cargo de VP, o único do seu organograma, visando promover a área de Digital da companhia.

Quem assume a posição é Bruno Consul, que já estava no board de diretores desde o ano passado, quando foi contratado para assumir a posição de Chief Digital Officer.

Consul veio da Capgemini, onde era head de uma área focada em dados e inteligência artificial, a DCX. 

O profissional também fundou uma consultoria de tecnologia focada em marketing, a W3Labs e passou por cargos na área técnica na Complex, Target Software e GoNow.

“Chegar à vice-presidência é o reconhecimento e a materialização do trabalho que estamos realizando e, ao mesmo tempo, ter ainda mais velocidade para colocar em prática outras ações que certamente guiarão o nosso crescimento nos próximos anos”, afirma Consul.

Na Neo, Consul  formou um time com 150 colaboradores, que teve papel decisivo no desenvolvimento de novos produtos e na compra da Wasys, uma startup de Curitiba especializada em automação de processos, e da S3ND, startup gaúcha especializada em marketing omnichannel.

Ambas empresas tem tecnologia com uma aplicação direta para o negócio da Neo, que é fazer o outsourcing de processos de negócios de seus clientes (BPO, na sigla em inglês que saiu do nome da Neo no ano passado).

Esse é um trabalho normalmente intensivo em mão de obra. Não à toa, a Neo tem 15 mil colaboradores em 11 unidades espalhadas pelo Brasil. Também é um ramo que não é geralmente associado com tecnologia de ponta ou grandes inovações.

A adoção em peso de tecnologia, no entanto, pode fazer uma grande diferença na lucratividade. Em 2020, a Neo divulgou a meta de obter 10% do seu faturamento com serviços digitais.

O interessante é que a Neo já foi parte de uma grande empresas de tecnologia: ela surgiu a partir de um spin off da Tivit, uma das maiores do setor, ainda em 2017.

“A nomeação do Bruno como vice-presidente faz parte de uma estratégia de médio prazo, que traçamos para modernizar cada vez mais a nossa empresa, abrindo possibilidades de ofertarmos a nossa base de Clientes serviços e softwares complexos como IA , Raas, Saas, entre outros", afirma Eraldo de Paola, CEO da Neo.

Veja também

MAIS UMA
Sinqia compra negócio de BPO da Mercer

Gigante de RH vai vender sua operação focada em previdência privada.

CONTRATAÇÃO
Ex-Vivo assume transformação digital na Almaviva

Bruno Penha era gerente da área na operadora e será diretor na nova companhia.

FLUXOS
Keyrus tem unidade ServiceNow

Empresa traz ex-Accenture para liderar novo segmento, focado em workflow.

PROCESSOS
AAK faz BPO fiscal com Lumen IT

Filial brasileira da multinacional sueca terceiriza processos relacionados com impostos.

MEIA VOLTA
Stefanini desiste de cabine polêmica

Stefanini@Home feriu sensibilidades e gerou uma tempestade de comentários negativos.

LIDERANÇA
Mattar e Sharpen Capital compram Neobpo da Apax

A Neobpo foi criada em 2017 a partir do spin-off dos negócios de BPO da Tivit.