MAIS UM ANO

Google: home office até julho de 2021

28/07/2020 06:22

Volta estava prevista para julho, foi adiada para setembro e agora ficou para daqui a 12 meses.

Funcionários do Google, cada um no seu quadrado. Foto: Google.

Tamanho da fonte: -A+A

O Google decidiu prorrogar sua política de home office por mais um ano, até julho de 2021.

A medida afeta 200 mil funcionários e terceirizados que já estão trabalhando em casa desde março como uma medida preventiva contra a expansão do coronavírus.

A data inicial prevista para a volta era 6 de julho, depois prorrogada para setembro, mas a evolução da pandemia, principalmente na Califórnia, fez a gigante de tecnologia reconsiderar e decidir deixar a volta para o ano que vem.

Além da preocupação sanitária, o Google considerou que muitos funcionários precisam ajudar filhos que estão no momento fazendo educação à distância.

Nos 42 países nos quais a situação está sob controle, os funcionários já voltaram com protocolos de segurança. 

Cada uma das gigantes de tecnologia está lidando com a situação de uma forma. A Microsoft decretou trabalho em casa até outubro, a Amazon até janeiro.

Empresas Twitter e Facebook adotaram uma solução mais radical. O Twitter deixou para os empregados decidirem quando querem voltar e o Facebook se propõe a deixar pelo menos metade da equipe em casa de maneira permanente.

Para empresas na dúvida entre colocar prazos para a volta ou apostar todas as fichas no home office, a AMcom, empresa de desenvolvimento de software sediada em Blumenau, mostrou um caminho alternativo.

Com os seus 300 funcionários em casa desde março, a companhia decidiu manter o home office até que esteja disponível uma vacina para o Covid-19.

Pesquisadores da Fiocruz, instituição referência na pesquisa sobre o coronavírus no país, apostam em vacinação inicial contra a covid-19 em fevereiro de 2021 para um público específico.

A partir daí, a previsão da Fiocruz é de vacinação inicial contra a covid-19 em fevereiro de 2021 para um público específico.

Depois, a produção nacional das doses poderia garantir imunização à população em geral.

A Fiocruz é parceira da Universidade de Oxford, no Reino Unido, que recentemente anunciou ter passado as fases 1 e 2 dos testes de uma vacina. 

O Brasil foi um dos países escolhidos para participar da Fase 3 dos estudos, que testa a eficácia da vacina. 

Os testes, que estão a cargo da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e outras instituições parceiras, envolvem 5 mil voluntários de São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador. 

A expectativa é detectar a capacidade de imunização das doses e, a partir daí, a Fiocruz – parceira brasileira nas pesquisas de Oxford  – receberá autorização para importar o princípio ativo concentrado, que será convertido inicialmente em 30 milhões de doses a serem aplicadas em parcela da população brasileira.

Veja também

HOME OFFICE
Supergasbras: call center em casa com Genesys

Solução Pure Cloud 3 foi utilizada para viabilizar o trabalho remoto de 119 atendentes.

MEDIDAS
AMcom: volta ao escritório só com vacina

Empresa de Blumenau vai manter home office até surgir uma vacina para a Covid-19.

DINHEIRO
IBM avança com cloud para bancos

Tendência vem ganhando força no exterior, mas ainda engatinha no Brasil.

INDÚSTRIA
Docile: gestão de recursos humanos com Senior

Empresa digitalizou processos como fechamento de ponto, controle de férias e seleção de profissionais.

IDOSOS
Mais Futuro tem prova de vida com Gateware

Fundo de previdência vai realizar comprovações de forma digital, através do aplicativo LivID.

CORONAVÍRUS
BRF destina R$ 100 mil ao Tecnovates

Valor irá para o desenvolvimento de estudos e projetos relacionados à Covid-19 e à saúde pública.

DESCONECTADOS
Mais de 3 mil postos de saúde não possuem computador

A presença de PCs e acesso à internet é maior na região Sul do Brasil, onde chega a 98%.

CORONA
Gramado Summit fica para 2021

Eventos do setor de tecnologia físicos se tornaram uma espécie em extinção em 2020.

ONLINE
Instituto Caldeira tem plataforma digital

Enquanto obras não ficam prontas, empreendimento começa uma vida on-line.