A AGCO fechou um projeto global com a iMaps a partir de uma iniciativa no Rio Grande do Sul. Foto: Divulgação.

A AGCO dos Estados Unidos fechou um projeto de implementação do software de análise de dados Qlik com a gaúcha iMaps, em uma iniciativa que deu seus primeiros passos na operação do Rio Grande do Sul da gigante de máquinas agrícolas. 

O projeto envolve dados de 20 fontes diferentes, disponibilizadas para executivos de alta e média gestão. O foco é poder fazer benchmark dos KPIs da empresa por regiões, concessionárias, equipe de vendas e produtos. 

A iMaps, que neste mês venceu o 44º Prêmio Exportação RS na categoria serviços de TI, entrou no circuito por meio de quatro projetos com a tecnologia realizadas desde 2013 para a AGCO América do Sul, que tem sua área de TI em Canoas, na região metropolitana de Porto Alegre.

A TI local “vendeu” o projeto internamente para a corporação e a iMaps executou o seu quinto projeto na AGCO, sendo este último no headquarter de Atlanta, Estados Unidos. 

“O TI de SA tem ganhado espaço globalmente implementando projetos bem sucedidos em nível mundial”, resume Fábio Funck, gerente de TI da AGCO para América do Sul. 

Dentro da área de tecnologia, Funck tem o papel de ser um IT Business Partner, trabalhando próximo das demandas das áreas de negócio. 

A escolha pelo Qlik foi sustentado pela necessidade de um produto de fácil uso e implementação rápida. As implantações foram feitas em um prazo entre dois e cinco meses, com payback sempre em menos de um ano. 

No ano passado, o time brasileiro da AGCO emplacou outro projeto global, dessa vez com tecnologia da Atlassian na área de ciclo de vida de aplicações (ALM, na sigla em inglês) e novamente com uma companhia gaúcha, a e-Core.

A AGCO fabrica equipamentos agrícolas em seis fábricas no Brasil e também uma na Argentina para o mercado sul-americano. A companhia é dona de marcas como Massey Ferguson, Valtra, Challenger, Fendt e GSI.