Divulgação

O mundo dos tablets teve mais uma baixa. Com menos de um ano de lançamento, o modelo Cius, da Cisco, focado no mercado corporativo, está sendo descontinuado pela fabricante.

Na prática, não serão lançados novos upgrades para o equipamento.

Baseada no sistema operacional Android, do Google, o modelo não foi criado para competir com aparelhos direcionados para o consumidor final, como o iPad, da Apple, ou o Galaxy, da Samsung.

No entanto, graças ao fenômeno da consumerização da TI, e a políticas de BYOD nas empresas, esses foram os seus principais inimigos.

“Continuaremos a oferecer o Cius de forma limitada aos clientes com necessidades específicas”, resume o OJ Winge, vice-presidente sênior do grupo de tecnologia de telepresença da Cisco.

A Cisco tem descontinuado produtos considerados decepcionantes em termos de receita desde o ano passado, como parte do movimento global de reestruturação da empresa.

Dentro do pacote de ex-apostas estão as câmeras de bolso Flip, focadas no usuário final, e a unidade de telepresença caseira Umi.

No ano passado, a HP descontinuou a fabricação do Touchpad, que rodava a plataforma WebOS.