Cirurgia foi transmitida em ultra definição. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte realizou na última terça-feira, 26, a primeira transmissão em tempo real de uma cirurgia cardíaca no formato de ultra definição (4K) no Brasil, em seu auditório do Laboratório de Realidade Virtual.

O evento contou com a presença de engenheiros responsáveis pela transmissão, médicos, cirurgiões, cineastas e autoridades envolvidas no assunto, além da participação de estudiosos de outros estados, que acompanharam via videoconferência o procedimento cirúrgico realizado no Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL).

Superando em quatro vezes a resolução de imagens de alta definição (HD), a tecnologia 4K na medicina está em testes no país para aulas, pesquisas e outras aplicações.

Segundo a instituição, o novo formato oferece uma riqueza de detalhes superior ao que o olho humano consegue enxergar.

O procedimento cirúrgico transmitido pela universidade foi uma cirurgia cardíaca considerada simples e que não ultrapassou 15 minutos de duração.

A utilização do 4K é considerada por cirurgiões uma ferramenta essencial para disseminar a área, através da telemedicin, permitindo o contato entre o cirurgião no hospital e qualquer outro local no mundo que suporte essa tecnologia.

As soluções de visualização foram integradas pela Absolut Technologies, empresa baiana especializada na área audiovisual.

Toda infraestrutura adquirida há dois anos em parceria com a Petrobrás tornou a UFRN uma das principais instituições envolvidas na transmissão da cirurgia cardíaca.

Agora, com o sucesso da transmissão da primeira cirurgia com imagens 4K no país, o Brasil está inserido no grupo de países com capacidade de trabalhar com este tipo de tecnologia, além da República Tcheca, do Japão e dos Estados Unidos.