Servidos? Foto: flickr.com/photos/meltoledo

O hype de registrar o prato de comida de todo dia, do sofisticado ao banal, pode ter fim em Nova York.

Alguns restaurantes da cidade estão coibindo os clientes de tirarem fotos dos seus pratos, conforme relata matéria do New York Times.

Por enquanto, as políticas em torno da fotografia de comida variam conforme o estabelecimento, mas a maioria limita o uso do flash nas imagens. A maioria das fotos é compartilhada no Instagram, rede que conta com mais de 90 milhões de usuários mensais.

Na reportagem, o dono do Brooklyn Fare, Moe Issa, diz que a decisão foi tomada para que as pessoas apreciem sua refeição.

Já Steve Hall, representante do chefe David Bouley afirmou que muitas vezes os frequentadores não percebem que podem estar incomodando quem está ao lado.

No relato também aparece uma professora de fotografia, Valery Rizzo, que já deu aulas do uso do iPhone para este fim. Mas até ela acha que a tendência tenha passado dos limites.

"A regra número 1 é não usar o flash. E um monte de fotos de alimentos são horríveis por causa do flash”, avalia.

Apesar da polêmica, ainda não está muito claro qual a resolução que os restaurantes nova-iorquinos pretendem tomar além do aviso para seus clientes.