Brasília também aparece entre os estacionamentos caríssimos. Foto: flickr.com/photos/marcelometal

Porto Alegre é a quarta capital com a diária de estacionamento mais cara do Brasil. A média dos preços por dia fica em R$ 40.

No quesito mensalidade, o estado aparece em sétimo, com R$ 250, um valor anual de R$ 3 mil para manter o carro em um estacionamento privado. As informações são do jornal Zero Hora.

Os dados, apurados em 2011, são da Associação Brasileira de Estacionamentos (Abrapark). Para chegar ao resultado, foram consultadas 12 empresas do setor, com estacionamentos em 18 capitais.

A principal justificativa para os altos preços é a valorização imobiliária e o “limite do mercado”.

Conforme o Procon, só é possível enquadrar um estabelecimento quanto aos preços estipulados quando há prática abusiva, isto é, aumento do preço em decorrência de um show, por exemplo.

Na Câmara Municipal, há três projetos em tramitação com foco em estacionamentos de shoppings, centros comerciais, hospitais, clínicas e laboratórios.

A Lei Municipal 8.359/99 regulamenta o pagamento para quem fica menos de uma hora em estacionamento de rua, proibindo a cobrança integral do valor horário.

De acordo com o levantamento, a mensalidade mais cara no Brasil é no Rio de Janeiro (R$ 660), seguido de Brasília (R$ 500) e São Paulo (R$ 450). A diária mais cara também atinge os cariocas (R$ 70), seguidos pelos paulistanos (R$ 53), pelos coritibanos (R$ 49,60), porto alegrenses e belenense (R$ 40).