Os salários dos profissionais de TI permanecerão estagnados em 2015. Foto: Edyta Pawlowska/Shutterstock.com

Os salários dos profissionais de TI permanecerão estagnados em 2015, exceto para os trabalhadores com habilidades em áreas cobiçadas como como segurança, big data e mobilidade. As informações são de um relatório da Modis que avaliou os ganhos e a demanda por profissionais do setor para os próximos anos. 

As projeções da Modis apontam que as empresas darão aumentos entre 3% e 18% aos profissionais de TI, segundo o PC Advisor.

“Quando olhamos para o cenário atual, o que vemos, de uma maneira geral, são muitas posições bem pagas e sem grandes expectativas de crescimento”, comenta Jack Cullen, presidente da Modis, uma empresa de recursos humanos focada em TI.

Ainda assim, um aumento menor nos salários não significa uma menor demanda por profissionais de TI. Segundo Cullen, as contratações no setor seguirão aquecidas até 2022. 

O relatório da Modis, baseado em estatísticas do governo norte-americano, prevê uma expansão anual nas contratações da ordem de 18% ao longo dos próximos anos. A expectativa é que outros setores econômicos do país ampliem a criação de empregos em 10,8%, em média.

Segundo Cullen, os segmentos de segurança, big data e mobilidade são “áreas em que as companhias avaliam que não poderão economizar”, comentou. 

A taxa de crescimento para posições de segurança em TI são as mais elevadas, de acordo com o relatório. 

A busca por esses profissionais crescerá 37% até 2022. O salário anual base nessas posições varia de US$ 75 mil (para administrador de segurança) até US$ 115 (para gerente de segurança de dados). 

As empresas, afirma a consultoria, estão especialmente preocupadas com aspectos de segurança em dispositivos móveis. A postura vincula-se ao avanço de dispositivos pessoais (como tablets e smartphones) no ambiente corporativo. 

Mas a demanda por habilidades especificas não necessariamente se traduzirá em maiores salários. 

Desenvolvedores de aplicações web especialistas em .Net e Java resumem esse ponto.

A busca por programadores nessa linguagem deve crescer 20% ao longo dos próximos oito anos, aponta o relatório. Contudo, os salários ficarão “provavelmente na mesma taxa do que é visto atualmente”, vê Cullen. A média salarial para essa posição subirá de US$ 66 mil para US$ 85 mil. 

As posições com taxas de crescimento acelerado nos próximos anos incluem gerente de projetos (15%), analista de sistemas (25%) e desenvolvedores de software (22%). A Modis indica que muitas dessas posições serão preenchidas por mulheres, que, de acordo com Cullen, já demonstram interesse nessas posições.