Edgar Serrano.

Edgar Serrano, presidente da Fenainfo, acaba de assumir a presidência da Confederação Nacional da Tecnologia da Informação e Comunicação, uma confederação de federações patronais formada no ano passado.

A Contic une a Federação Brasileira de Telecomunicações (Febratel), da Federação Nacional das Empresas de Informática (Fenainfo) e da Federação Nacional de Instalação e Manutenção de Infraestrutura de Redes de Telecomunicações e de Informática (Feninfra).

Ao todo, a nova confederação afirma reunir mais de 75 mil empresas, incluindo as operadoras de telecomunicações, com 2 milhões de funcionários no total.

“O Brasil precisa se dar conta de que a revolução digital já é uma realidade e que não há futuro senão por meio de protagonismo em tecnologia da informação e comunicação”, afirma Serrano, diretor da empresa de software gaúcha DBC.

Eduardo Levy, presidente executivo da Febratel, disse em entrevista para o site inova.jor, que estava nos planos a constituição de um “sistema S” ligado ao Contic, que, pelas regras de financiamento do sistema sindical patronal, poderia receber recursos de até R$ 1 bilhão do governo.

À exemplo do que já acontece em entidades financiadas pelo Sistema S como o Senac, por exemplo, o dinheiro poderia ser usado em cursos de formação profissional.

Outra forma de financiamento da Confederação seria uma parcela do imposto sindical recolhido na ponta por sindicatos patronais nos estados, mas essa forma foi eliminada pela reforma trabalhista e ainda não está claro qual será a nova fonte de financiamento.