Bruno Lobo.

A Commvault, especialista em backup, recuperação e arquivamento de dados, fechou um acordo de distribuição com a Acorp no Brasil. 

A Acorp será a terceira distribuidora no país, junto com a Westcon, parceira desde 2008, e a Arrow, desde 2013.

O novo distribuidor tem um perfil diferente da Arrow e da Westcon, multinacionais do setor de distribuição com um portfólio de dezenas de marcas que entraram no Brasil com força nos últimos anos por meio de aquisição de concorrentes nacionais.

A Acorp tem 20 anos de mercado e é de capital brasileiro. A empresa trabalha com um leque menor de opções, centrado nos mercados de soluções de segurança, storage, nuvem e comunicações unificadas.

“A Acorp possui vários canais com alta especialização no mercado corporativo e também com soluções de proteção de dados e de alta disponibilidade”, ressalta Bruno Lobo, country manager da Commvault no Brasil. 

O novo distribuidor trabalha com grandes companhias como Symantec, Pure Storage e NetScout, e, de maneira chamativa, com a Rubrik, uma das startup de gerenciamento de armazenagem que tem incomodado a Commvault em nível mundial.

A Rubrik abriu uma operação brasileira em fevereiro, comandada por Paulo Vendramini, ex-ClickSoftware.

Na época, a Rubrik nem sequer tinha distribuição no Brasil. O primeiro contrato foi a Acorp.

A Commvault afirma ter 100 parceiros no Brasil, mas sendo uma empresa que foca as vendas em nível corporativo e grandes contratos fica difícil de acreditar que todos eles sejam ativos.

O foco da empresa está mudando, no entanto. O fundo de investimento ativista Elliot Management, cujo negócio é comprar participações para chacoalhar empresas, comprou uma parte da Commvault neste ano.

Desde então, a companhia deu início a um processo de busca para um sucessor do septuagenário CEO, Bob Hammer, além de reagrupar seus 20 produtos em quatro grandes grupos e iniciar planos para incentivar vendas de menor porte por meio de canais.

A ideia é reposicionar a Commvault, uma companhia de médio porte (o faturamento no último ano fiscal foi de US$ 650,5 milhões) que compete ao mesmo tempo com startups como Cohesity, Rubrik e Veeam e grandes players como  Dell EMC, IBM e Veritas.