Jogadores do Inter na final da copinha. Foto: Alexandre Battibugli/FPF/Divulgação

Os melhores momentos dos jogos da Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2020, encerrada neste sábado, 25, com a vitória do Internacional na final contra o Grêmio, foram escolhidos por meio de um software de inteligência artificial.

A tecnologia usada foi da iSPORTiSTiCS, startup paulista de Inteligência Artificial para conteúdo esportivo.

Pode parecer um exagero, mas só para quem não conhece os números da Copinha. Neste ano, participaram 127 times, divididos em 32 grupos na fase inicial, depois da qual vieram os jogos eliminatórios.

Ao todo, foram 25.950 horas de jogos de futebol processados, dentro dos quais o software achou 6.500 highlights, dos quais 2.000 foram utilizados para compor os melhores momentos dos jogos, divulgados nas redes sociais. 

Foi a primeira vez que isso foi feito e a primeira vez que todas partidas foram exibidas, já seja na TV, pelo grupo Globo, ou em canais de streaming no Facebook e Mycujoo.

A Federação Paulista de Futebol, organizadora da Copinha, agora quer levar o uso da tecnologia para outras competições, como do Paulistão à Segunda Divisão, envolvendo também o Campeonato Paulista Feminino.

O CEO da iSPORTiSTiCS, Vinicius Gholmie, está envolvido em uma série de startups como investidor, incluindo a Torcedores.com, LiveXperience Poker e a Netshow.me.

Outro dos fundadores da empresa é Mauricio Arima, ex-coordenador de TI da seguradora AIG e integrante da equipe de tecnologia da Allianz.