Dárcio Alves, finance innovation lead da Loft.

Tamanho da fonte: -A+A

A Loft, startup em alta no ramo imobiliário, implementou o NetSuite, sistema de gestão para médias empresas da Oracle, em um projeto entregue pela Active, um parceiro especializado na solução.

O ERP substitui planilhas e sistemas desintegrados que não estavam dando conta do crescimento explosivo da empresa, que atingiu um o status de unicórnio em 2020.

“Precisávamos de um ERP na nuvem, fácil de ser implementado e customizado para atender as peculiaridades do nosso negócio, que é complexo e sedento por inovação”, lembra Dárcio Alves, finance innovation lead da Loft.

O Netsuite foi implementado em quatro meses. 

Atualmente, a empresa, que conta com 1,2 mil colaboradores, tem atuação em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Porto Alegre, atuando como um portal de compra e venda de imóveis.

A ideia é que o Netsuite apóie a expansão internacional da Loft, que acaba de abrir uma operação no México e tem planos de adquirir outras empresas no exterior.

Fundada em agosto de 2018 pelo alemão Florian Hagenbuch e pelo húngaro Mate Pencz, a Loft compra apartamentos usados, faz reformas com empreiteiros parceiros e revende por valores até 45% maiores que o preço original.

No início de 2020, a empresa se tornou o 11º unicórnio brasileiro após receber um investimento de US$ 175 milhões em rodada liderada pelos fundos Andreessen Horowitz, Fifth Wall Ventures e Vulcan Capital.

Em março deste ano, teve o caixa reforçado por um aporte de US$ 425 milhões, seguido por uma extensão de US$ 100 milhões em abril, e foi avaliada em US$ 2,2 bilhões. 

Sediada em São Paulo e no mercado desde 2014, a Active Cloud Solutions afirma ser a maior parceira da Oracle para Netsuite na América Latina, inclusive já tendo sido premiada pela “maior venda no mundo”.

A lista de clientes inclui nomes como a MaxMilhas e Empiricus Research. A empresa tem 50 funcionários listados no Linkedin.

Os fundadores são Alexandre Dissordi e Rodrigo Passos, ambos com passagens pela Oracle. Os dois empreendedores já haviam criado uma startup, a Talentify.

NETSUITE NO BRASIL

A NetSuite chegou ao Brasil em 2009, quase 10 anos depois de ser fundada na Califórnia, por meio da catarinense SuitePlus, então sua parceira exclusiva no país.

A presença no país foi muito discreta até a compra pela Oracle, quando se tornou só discreta.

Mas a Oracle fez um movimento interessante sobre o produto Netsuite no Brasil, mostrando que ela tem expectativas para o mercado nacional.

Em 2019 a gigante americana comprou a Oxygen Systems, uma companhia brasileira especializada no sistema de gestão na nuvem.

O acordo foi divulgado de maneira sucinta no site da gigante, sem abrir valores, ou fazer grandes comentários, o que é uma conduta incomum nesse tipo de operação.

Na nota, a Oracle disse apenas que a Oxygen Systems provê localização para os “complexos requerimentos tributários para empresas com operações no Brasil” e que a compra entregará uma experiência de localização “seamless” para o ERP.

TROCA DE UNICÓRNIOS

Com a conquista da Loft, a Netsuite coloca de novo um grande unicórnio na sua vitrine no Brasil.

Em agosto, o Baguete revelou com exclusividade que o Ebanx, empresa de processamento de pagamentos que é um dos destaques na cena fintech brasileira e também um unicórnio, está trocando o Netsuite pelo S/4 Hana da SAP.