Jogador do Botafogo em ação. Foto: Rogério Morotti - Agência Botafogo.

O Botafogo de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, adquiriu o sistema de gestão para pequenas e médias SAP Business One. 

A solução será usada para profissionalizar os setores financeiro e contábil e ainda para a gestão de jogadores, da boutique e Instituto Botafogo.

“Nosso pensamento é a longo prazo. Com a nova ferramenta, o clube será capaz de organizar os processos administrativos de maneira mais eficaz, deixando todas as operações internas organizadas para ações futuras”, afirma o vice-presidente de marketing do Botafogo, Ary Engracia Garcia Neto. 

O projeto será da Ramo Sistemas. Com a novidade o clube se torna o segundo adotar o Business One. O primeiro foi o Palmeiras, no final de 2013.

O Grêmio tem um projeto mais ambicioso, envolvendo backoffice e uso da plataforma de computação em memória Hana para analisar o desempenho dos jogadores.

O Botafogo de Ribeirão Preto é um time tradicional do interior paulista, no qual disputa a primeira divisão. Neste ano, o clube foi campeão da série D e conquistou o ascenso para a série C do Brasileirão.

Com o novo cliente, a SAP prova que pode ser competitiva entre clubes regionais de menor porte.

A multinacional alemã está repetindo no mercado de clubes de futebol a disputa com a Totvs, numa competição que tem mais a ver com o desejo de visibilidade do que com dinheiro propriamente dito.

Até agora, a Totvs está ganhando de goleada. Em setembro, a empresa anunciou o fechamento de um contrato com o Sport Recife, com o qual totalizou 15 clubes de futebol no país.

Desde agosto do ano passado, entraram na lista Internacional, Cruzeiro, Corinthians, Botafogo e Ponte Preta. Provavelmente, o resto da lista é composto por clubes menores, clientes do Protheus.