Alguém viu uma conexão por aí? Foto: Cristiano Sant'Anna / Fundação Bienal do Mercosur

Já imaginou como seria tentar trabalhar sem Internet?

Quem estiver curioso sobre como seria possível tal feito pode perguntar para os funcionários do Museu de Arte do Rio Grande do Sul (Margs), o Instituto Estadual do Livro (IEL), e o Centro de Desenvolvimento da Expressão (CDE), três instituições ligadas à Secretaria da Cultura que estão sem conexão à rede nas últimas duas semanas.

Segundo informa a Zero Hora, o problema é a falta de pagamento para a Oi, provedora de serviço. A Casa de Cultura Mario Quintana também está sem internet pelo mesmo período, devido a problemas técnicos.

A Secretaria da Cultura não informou à ZH qual é o valor das dívidas e há quanto tempo elas estão pendentes, mas admitiu que os gastos de custeio da estrutura da secretaria e dos órgãos ligados a ela é maior do que o seu orçamento, o que leva a uma “negociação permanente com os prestadores de serviço para garantir a continuidade dos atendimentos”.

QUEM SÃO
As três instituições sem Internet por falta de pagamento têm sua criação datando dos anos 50.

De acordo com seus respectivos sites, o IEL tem como missão apoiar o surgimento de novos autores gaúchos.

Já os Centros de Desenvolvimento da Expressão oferecerem cursos oficinas destinadas ao público infantil, juvenil e adulto em temas diversos como pintura, aquarela, gravura, cerâmica, papel machê, colagens, técnica mista, arte digital e teatro. .

As instituições mais conhecidas são o Margs, museu localizado na praça da Alfândega, no centro da capital, e a Casa de Cultura Mario Quintana, centro cultural localizado a poucas quadras dali e inaugurado nos anos 90.