Estados devem incluir o nono dígito até dezembro de 2016. Foto: flickr.com/photos/thefinned1.

Tamanho da fonte: -A+A

Depois de mudar os números de telefones celulares em São Paulo, em junho de 2012, a adoção do nono dígito será levada aos outros estados do Brasil, conforme determinação divulgada pela Anatel nesta sexta-feira, 26.

A agência divulgou o cronograma com as datas-limite para que os estados façam a adequação e acrescentar o dígito "9" no início de todos os números de telefone móvel no país.

Os números dos telefones móveis dos 64 municípios da área 11 possuem esse formato desde 29 de julho de 2012, quando a medida foi aplicada na região.

A Anatel definiu que, em Sâo Paulo, os DDDs devem aplicar o novo dígito até 31 de dezembro de 2013. Espírito Santo e Rio de Janeiro devem seguir a orientação até 31 de Janeiro de 2014.

Até 31 de dezembro de 2014 é o prazo para os DDDs do Amapá, Amazonas, Maranhão, Pará e Roraima.

Alagoas, Bahia, Ceará, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe devem se adequar ao novo sistema até 31 de dezembro de 2015.

Para finalizar, até o último dia de 2016, é a vez dos DDDs do Acre, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rondônia, Santa Catarina, Tocantins e Rio Grande do Sul.

Para a transição, um cronograma detalhado será estabelecido pelo grupo de trabalho coordenado pela Anatel.

AUMENTO

A medida, prevista na Resolução nº 553/2010, padroniza o plano de numeração da telefonia celular em todo o Brasil e amplia os recursos de numeração em cada área, que aumenta de 37 milhões para 90 milhões de números.

Atualmente, segundo dados do Teleco, o Brasil possui uma base de aproximadamente 260 milhões de usuários de telefones celulares.

Os Planos de Numeração dos serviços Telefônico Fixo Comutado (STFC) e Móvel Especializado (SME) não sofreram alterações, permanecendo com códigos de acesso com oito dígitos.