Microsoft prepara alta de preços. Foto: flickr.com/photos/damongman/

A Microsoft prepara um reajuste dos preços de alguns softwares para o mercado empresarial válido a partir do domingo, 01, de setembro.

Segundo um e-mail de um parceiro da multinacional recebido pela redação do Baguete Diário, os aumentos poderão chegar a 15% em algumas linhas.

O contato enfatizava a necessidade de fechar novos pedidos até a sexta, 30.

Procurada, a Microsoft confirmou o reajuste, afirmando que os objetivos do “realinhamento” são “equilibrar os custos incorridos nos últimos anos, bem como garantir os investimentos futuros no negócio”.

O aumento pode ter que ver também com a alta do dólar, que já já acumula valorização superior a 10% no ano frente à moeda brasileira e está em um patamar superior a R$ 2,40, a maior alta desde 2009.

Hoje, a alta foi de 1%, e às 12h30, a moeda avançava 1,67%, a R$ 2,3927.

Estudos recentes do Banco Central apontam subiaram a expectativa para o dólar ao final de 2013 de R$ 2,30 para R$ 2,32. Para o final de 2014, a estimativa também subiu, pela segunda semana consecutiva, de R$ 2,35 para R$ 2,38.

A alta da moeda no país é reflexo da intenção do Federal Reserve (Fed), o Banco Central dos Estados Unidos, de reduzir os estímulos monetários.

O Fed poderá aumentar os juros e diminuir as injeções de dólares na economia global, caso o emprego e a produção nos Estados Unidos mantenham o ritmo de crescimento e afastem os sinais da crise econômica iniciada há cinco anos.