Luxo e tal. Foto: flickr.com/photos/the_decapitator/

Tamanho da fonte: -A+A

A Daslu, grife de luxo que se tornou um símbolo do crescimento econômico do Brasil e depois esteve envolvida em um escândalo de corrupção, vai abrir as portas em Porto Alegre em setembro.

A unidade gaúcha ficará no BarraShoppingSul, terá 500 m2 e venderá as Daslu (feminino), Daslu Homem, Daslu Boys & Girls e Daslu Casa.

“A chegada da Daslu é um marco importante para o BarraShoppingSul, pois trata-se de uma marca pioneira no mercado de luxo e que vai trazer uma nova experiência aos clientes do shopping”, disse à Donna ZH o superintendente do BarraShoppingSul, Marco Aurélio Jardim.

A abertura da filial em Porto Alegre vem na esteira de uma mudança da estratégia da marca, atualmente em fase de recuperação judicial, que visa a aparentemente contraditória meta de “popularizar o luxo”.

Em 2011, a empresa inaugurou um e-commerce, começou a abrir operações no país e até a vender em lojas multimarca, medidas impensáveis seis anos atrás, quando a empresa viveu seu período de glória.

Na época, a Daslu havia acabado de inaugurar uma loja de 17 mil m2 na Vila Olímpia, em São Paulo, a um custo de R$ 200 milhões. O local incluía um heliponto para os clientes mais abastados.

Pouco depois, estourou a operação Narciso da Polícia Federal, que acusava a empresa de sonegar impostos nas importação dos itens de luxo. A dona, Eliana Tranchesi, foi condenada a 94 anos de prisão. Eliana faleceu em 2012, enquanto recorria da decisão.

Em julho de 2010, a Daslu entrou com pedido de recuperação judicial. Em nota, a empresa dizia que o objetivo era "criar condições para que a Daslu, de uma forma pública e transparente, possa se capitalizar".