Mormaii power by Venko. Foto: divulgação

Tamanho da fonte: -A+A

A Venko, fabricante brasileira de celulares, firmou uma parceria de co-branding com a Mormaii para o lançamento de um aparelho.

O celular é voltado ao público praticante de esportes radicais, alvo da marca de roupas e acessórios, e, por conta disso, as principais características referem-se à resistência, como estrutura à prova d´água e de impactos.

Funções como GPS, bússola, altímetro e barômetro também constam no celular “para toda a sorte de aventureiros e adeptos de esportes”, conforme definição da fabricante.

Acesso à web, botão Skype, câmera integrada e Mp3/Mp4 completam o equipamento, que será lançado durante a Eletrolar Show, de 03 a 06 de julho, no Transamérica Expocenter, em São Paulo.

Por hora, o celular é chamado de Mormaii power by Venko, mas o próprio público elegerá o nome oficial durante o evento, por meio de sugestão no estande da Mormaii, o que também dá direito a concorrer a um aparelho.

“As cinco sugestões selecionadas serão postadas no Facebook da empresa. De 07 a 23 de julho, o nome mais curtido será o escolhido”, explica Alexandre Goettems, diretor Comercial da Adamitec, licenciada para o setor de tecnologia da Mormaii.

NOVA INVESTIDA
Conforme divulgado pela Venko, a empresa já prepara outros lançamentos com a Mormaii, parceria na qual se encarrega de parte da tecnologia, produção e suporte pós-venda.

Não é a primeira iniciativa deste gênero na história da companhia, que foi criada em 2004 como a então única fabricante brasileira de celulares GSM, pela associação da Icatel com investidores nacionais e estrangeiros.

Com sede em São Paulo e fábrica em Jaguariúna, a Venko firmou em 2005 uma aliança com a gaúcha Teikon, que na época operava como EMS (Electronic Manufacturing Service) e hoje faz parte da Parit Participações, holding de investimentos também composta pela gaúcha Altus e HT Micron, joint venture com a coreana Hana Micron.

NÃO DEU...
A parceria não vingou: em 2006, as duas empresas chegaram a anunciar os primeiros celulares, mas o acordo foi cancelado alguns meses depois, sem muita explicação.

Só o que foi detalhado foram atrasos no desenvolvimento de produtos em 2006, quando a Venko vendeu aparelhos apenas em Belém.

Desde então, a Venko encerrou a fabricação na unidade que a Teikon possuía em Manaus – e que foi fechada em maio de 2012, assim como a unidade paranaense da hoje integrante da Parit.

Com isso, a Venko passou a produzir só em Jaguariúna, cidade do interior de São Paulo onde possui fábrica.
Já a sede da empresa fica em São Paulo capital.