Ricardo Tiltscher, diretor de serviços e experiência do cliente da Lenovo. Foto: Divulgação.

A Lenovo contratou a Atento com o objetivo de aprimorar seu relacionamento com consumidores e empresas. A nova operação será instalada na cidade de São Paulo e contará com uma equipe altamente capacitada, com cerca de 90 profissionais.

O acordo inclui processos e atividades focadas em suporte técnico, vendas, back office e atendimento a consumidores e dispositivos inteligentes. 

Os serviços são gerenciados por meio de uma plataforma que inclui chat, e-mail e redes sociais, além do atendimento por telefone. Já na gestão de clientes B2B, a Atento fornecerá estrutura preparada para contratos de manutenção e agências governamentais brasileiras, entre outros.

“Excelência no atendimento e inovação são essenciais para a Lenovo e essa parceria com a Atento nos permitirá prover a melhor jornada de relacionamento para nossos clientes, por meio de soluções diferenciadas”, afirma Ricardo Tiltscher, diretor de serviços e experiência do cliente da Lenovo no Brasil.

A Lenovo contará ainda com a experiência do Grupo de Planejamento Central (CPG, na sigla em inglês) da Atento, que atuará realizando estudos, por meio de modelos estatísticos, para avaliar tendências, acompanhar KPIs de operações e ajustar processos com indicadores precisos.

A Lenovo trocou o presidente da operação em março, com a nomeação de Ricardo Bloj e busca voltar para os trilhos após mudanças na estratégia de PCs.

A companhia chinesa fez uma aposta alta em 2012, ao comprar a CCE por R$ 300 milhões, com a meta de se tornar líder no mercado brasileiro. Três anos depois o negócio foi desfeito e a CCE vendida de volta para os seus antigos controladores, a família Sverner.

Nesse período, os planos de liderança não se realizaram. A Lenovo/CCE só conseguiu o primeiro lugar entre janeiro e junho de 2014, perdendo-o novamente para a Positivo logo depois. 

Depois, a Dell aproveitou um momento de fraqueza da Positivo, líder mais frequente do mercado brasileiro de PCs nos anos anteriores, e assumiu a liderança em 2015, posição que não deixou mais.