Denis Del Bianco, diretor da Totvs Consulting. Foto: Divulgação/Totvs.

Tamanho da fonte: -A+A

A maioria (52%) dos centro de serviços compartilhados no Brasil ainda não atingiram um grau de maturidade plena.

É o que aponta uma pesquisa da Totvs, que ouviu 50 empresas que operam um CSC no primeiro semestre de 2012.

Nas regras da pesquisa, é considerado um CSC pleno aquele que apresente bem desenvolvidas características como segregação das atividades, independência na estrutura organizacional, processos redesenhados para operação remota, padronização de processos e sistemas, central de atendimento estruturada, processos para melhoria contínua, cultura e prestação de serviços.

O principal problema encontrado foi a questão do modelo de atendimento: 58% dessas empresas não atendem ao seu requisito mínimo.

As dimensões de governança e escopo são as que apresentam maior maturidade no Brasil. A análise dos CSCs Plenos revela também que eles independem do tempo de implantação, mas que as empresas com maior faturamento tem em média organizações mais maduras nesse aspecto.

Na análise geral, a maturidade média dos CSCs brasileiros é de 3,08, o que corresponde ao nível intermediário na escala de maturidade.

“Hoje temos aproximadamente 100 CSCs implantados no Brasil, mas temos potencial para mais de mil centros”, destaca Denis Del Bianco, diretor da Totvs Consulting, braço da multinacional brasileira de ERP criado em 2007 e que já fez 15 implementações de CSCs até 2012.

Ainda de acordo com a pesquisa, apesar do crescente movimento de internacionalização das empresas brasileiras, a maior parte dos CSCs participantes da pesquisa (74%) atua somente no território nacional.

No Brasil, 76% dos CSCs atendem a todas as unidades de negócio das suas respectivas empresas. Desses, 16% também vendem serviços a outras empresas.

Mesmo internamente, há possibilidades de expansão. Quando se analisa a distribuição dos macroprocessos (faturamento, financeiro, TI, compras etc.) dos CSCs participantes, uma parcela de 82% dos CSCs têm oportunidade de expansão.

Dos respondentes, 72% estão localizadas na região sudeste do país. A região sul aparece em segundo lugar com 18% dos CSCs, enquanto as regiões centro-oeste e nordeste, juntas, possuem apenas 10% dos CSCs.

De acordo com a Totvs, as empresas participantes responderam juntas por 18,5% do PIB de 2011, com um faturamento total de R$ 761 bilhões.